BB anuncia terceira redução nos juros

O Banco do Brasil anunciou mais uma redução nas taxas de juros da instituição financeira –a terceira em um mês. As mudanças incluem novas taxas de juros para pessoa física, lançamento e reformulação de linhas de crédito que contam com garantia de imóveis ou veículos, além de simplificação da portabilidade de crédito.
Segundo o banco, as novas taxas valem para quem tem conta salário no BB e aderir ao programa “Bom para todos” – mas a instituição anunciou, também, novidades em linhas para quem não tem a conta salário, desde que ofereça o imóvel ou veículo como garantia. Com as novas reduções, clientes com conta no banco que aderirem ao pacote não pagarão mais do que 3,94% ao mês em nenhuma modalidade de crédito pessoal, afirma a instituição.
Para quem tem conta-salário no BB, os juros do cheque especial foram reduzidos de até 8,31% para 3,94% ao mês, em taxa única. Essa nova taxa vale a partir do dia 10 de maio, afirma o vice-presidente Alexandre Abreu. Os juros para esses clientes já são, desde o início de abrill, de 2,94% ao mês para o rotativo do cartão de crédito e para o parcelamento de dívidas do cheque especial.
Outra redução foi nos juros de linhas de crédito pessoal (CDC automático e CDC renovação), que tinham taxa máxima de 5,79% e terão taxa máxima de 3,94% ao mês.
Para clientes que não recebem salário pelo banco, a instituição anunciou uma linha de crédito para pessoas físicas com garantia de imóvel próprio, com juros reduzidos de 1,52% a 1,60% ao mês e prazo de pagamento de até 180 meses. Nesse caso, o BB fará uma avaliação do valor do imóvel e a liberação do crédito será em até cinco dias úteis a partir da entrega da documentação, afirma o vice-presidente. O limite financiável é de 50% do valor do imóvel. A linha será disponível, no entanto, apenas para quem tem renda acima de R$ 6 mil.
Para quem não tem imóvel próprio e nem renda inferior a R$ 6 mil, o banco oferece um empréstimo usando o veículo usado (com até cinco anos de fabricação) como garantia. Para essa linha, o BB reduziu os juros de 3,20% (taxa média) para 1,58% ao mês (taxa média) – as taxas novas exatas são entre 1,27% e 2,80% ao mês. Nesse caso, o limite financiável será de até 70% do valor do veículo, com prazo de até 58 meses e liberação imediata do crédito após aprovada a operação, garante o banco.

Portabilidade para veículos incentivada

O BB anunciou também um novo mecanismo para facilitar a agilizar a portabilidade de crédito para veículos -ou seja, clientes que têm financiamento em outro banco e querem transferir o empréstimo para o BB.
Segundo o banco, as etapas foram simplificadas por meio de investimento em automação e os consumidores interessados na portabilidade deverão, apenas, atualizar cadastro no banco para que seja avaliado o limite de crédito e solicitar a transferência da dívida.
“Antes, tínhamos uma questão que o cliente informava para o banco o valor da dívida, o banco fazia a liquidação no outro banco, porém não acontecia no mesmo dia a transferência da garantia. O Banco do Brasil desenvolveu um sistema tecnológico em que ele vai fazer isso automaticamente, não no mesmo dia, mas ele vai se responsabilizar por fazer isso, e o período entre o dia que faço a liquidação do financiamento e a garantia, o banco está descoberto, mas vai confiar no clientes, que a operação vai ser transferida”, explicou Abreu.
Para esses clientes, as taxas serão as mesmas do ‘Bom para todos’ para crédito de veículos, de 0,95% a 1,99% ao mês (essas taxas já haviam sido reduzidas em abril, e antes eram de 1,24% a 2,30%). De acordo com o banco, na operação da portabilidade não é cobrado novamente o IOF (Imposto Sobre Operações Financeiras) para a nova tomada de crédito.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email