BALANÇO – Operação Impacto de Combate à Dengue já inspecionou mais de 241 mil imóveis

A Operação Impacto de Combate à Dengue, iniciada pela Prefeitura de Manaus no dia 31 de outubro, já garantiu a inspeção de 241.765 imóveis, distribuídos por todas as zonas da cidade. De acordo com balanço divulgado pela Semsa (Secretaria Municipal de Saúde) nessa quarta-feira (11), durante as visitas domiciliares os agentes da operação eliminaram 208.007 mil depósitos que estavam funcionando como criadouros de larvas do mosquito transmissor da doença – o Aedes aegypti– e realizaram o tratamento (com larvicida) de outros 26.144 depósitos.
A operação de combate à dengue tem o apoio das Forças Armadas e do governo do Estado. Até o final da operação, em 31 de março, a meta da prefeitura é inspecionar mais de 350 mil imóveis da capital. O secretário municipal de Saúde, Francisco Deodato, explica que o principal objetivo da ação é reduzir ao máximo a presença do mosquito transmissor da dengue na capital, para manter sob controle o número de casos da doença.
Tradicionalmente deflagrada pela prefeitura no mês de dezembro, a Operação Impacto começou mais cedo, em outubro do ano passado, em decorrência da antecipação do período das chuvas –época em que há maior eclosão dos ovos do Aedes aegypti. Além disso, as autoridades de saúde do país trabalham com a perspectiva de que o Brasil enfrentará uma grande epidemia de dengue, em virtude da circulação do vírus tipo 4 da doença. A grande maioria da população ainda está suscetível a este sorotipo, que foi reintroduzido no país através da fronteira da Venezuela, com o vizinho Estado de Roraima.
Na última segunda-feira a Prefeitura de Manaus iniciou o primeiro LIRAa (Levantamento do Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti) de 2012. Realizado trimestralmente, o LIRAa é uma das ferramentas utilizadas pela vigilância epidemiológica do município, para orientar as ações de controle da dengue na capital, priorizando as áreas onde há maior infestação do mosquito transmissor da doença. O levantamento se estenderá até o dia 20 de janeiro e deverá inspecionar 125.277 imóveis, distribuídos por todas as zonas da cidade. O trabalho acontecerá paralelamente às ações da Operação Impacto de Combate à Dengue.
A Semsa destacou 207 agentes de endemias para as atividades do LIRAa. Além de apontar as áreas da cidade com maior índice de infestação do mosquito da dengue, o levantamento também permite identificar os principais tipos de criadouros que estão favorecendo a proliferação do Aedes agypti, o mosquito transmissor da doença. “Com os dados obtidos, poderemos verificar se há necessidade de redirecionar as ações da Operação Impacto”, frisou o secretário Francisco Deodato.
Na zona leste, as atividades do LIRAa começaram pelos bairros do Mauazinho, Colônia Antônio Aleixo, Distrito Industrial, Puraquequara, Armando Mendes e Coroado. Na zona norte, pelo Cidade de Deus e Novo Aleixo. Os bairros São Raimundo, Glória e Santo Antônio estão sendo os primeiros da zona oeste e, na zona sul, o trabalho teve início por Flores, Aparecida, Chapada e Centro.
No quarto e último LIRAa do ano passado, realizado entre os dias 3 e 13 de novembro, o índice de infestação pelo mosquito da dengue, em Manaus, ficou em 1,3%, muito próximo do que é considerado satisfatório, pelo Ministério da Saúde (1%). A zona leste foi identificada como a área com maior risco para ocorrência de casos da doença, especialmente nos bairros de São José e Jorge Teixeira.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email