Um dos temas em voga nos últimos tempos pelos veículos de comunicação é o aquecimento global. Muitas pesquisas estão sendo feitas ao redor do mundo para avaliar os resultados dos danos causados pelo homem ao ambiente e as projeções estão sendo cada vez mais assustadoras.
Como atuo na área de TI (Tecnologia de Informação), acredito que o nosso papel nesse cenário é fundamental. As vantagens do uso da mobilidade para as empresas é certamente a diminuição de impressões de documentos, a redução das distâncias com os meios de comunicação e a economia de combustíveis e do tempo, que deixamos de gastar quando usamos um vídeo ou uma áudio-conferência, entre várias outras tecnologias. Hoje em dia, empresas como a Sky adotam práticas de paper less, ou seja, o menor uso de papéis para o trabalho.
Uma automação da força de vendas também contribui com a preservação do meio. Isso porque as empresas adotam equipamentos (PDA’s) para os profissionais de venda. Estes, por sua vez, atuam cada vez mais no seu foco, que é estar no cliente, e não tem a necessidade de ir e voltar a qualquer momento para a empresa. Ou seja, uma redução de tempo com locomação e combustível para o automóvel. Além disso, o número de papéis impresso diminui com os dispositivos móveis e o processamento das informações ficam armazenadas no aparelho, sendo estas também encaminhadas para outras pessoas ou equipamentos.
Outra possibilidade de contribuir com a preservação do ambiente é a utilização da vídeo-conferência, na qual pessoas de diferentes localidades podem conversar e discutir assuntos como se estivessem em uma reunião presencial. Isso garante ganho de tempo e elimina o deslocamento por meios de transportes, sendo que estes em geral poluem o ar. Vale afirmar que nos dispositivos móveis, a vídeo-conferência será possível por meio da rede 3G, quando esta estiver em pelno funcionamento no Brasil e no mundo, em qualquer lugar e hora.
Uma outra boa notícia é que estão sendo pesquisadas há alguns anos por universidades e empresas o uso de novas baterias e algumas delas movidas a célula-combustível. O conceito dessa nova tecnologia é não poluir e não degradar o meio ambiente. Os estudos ainda estão em andamento, mas a previsão é que em alguns anos as atuais baterias deixem de existir, dando espaço a um meio de energia bem menos poluente e com muito mais autonomia que as usadas hoje em dia.
Sabemos que muitas empresas de TI estão pensando em formas de preservar o ambiente e desenvolvendo produtos e serviços ecologicamente corretos. A última que tive conhecimento foi uma bateria ecológica para celular, MP3 e outros eletrônicos. A novidade é movida a base de luz solar e garante energia para uma hora no iPod e 25 minutos de conversação em celulares.
Enfim, creio que todos precisam estar atentos aos problemas causados pelo aquecimento global, ao mau uso dos recursos naturais e fazer a sua parte. O setor de TI, em especial as empresas de mobilidade, já estão em busca de alternativas para garantir a preservação do meio e agora basta as empresas adotarem essas práticas. Pensem nisso!

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email