14 de maio de 2021

Aleam se une à DPE-AM em favor da imunização em massa da população do Amazonas

Um manifesto assinado pelos vinte e quatro deputados e deputadas estaduais vai ser encaminhado ao Governo Federal, solicitando 1 milhão de doses de vacina contra a Covid-19, para imunização de 70% da população de Manaus e mais sete municípios amazonenses, duramente atingidos pela doença. O pedido, que reforça a solicitação da Defensoria Pública do Estado (DPE-AM), foi confirmado pelo presidente da Casa Legislativa, deputado Roberto Cidade (PV), durante reunião com o defensor-geral Ricardo Paiva.

“Neste momento, é preciso união de forças para salvar vidas. O defensor Ricardo nos apresentou uma proposta para que a União destine 1 milhão de vacinas para imunizar a capital Manaus e mais os municípios de Manacapuru, Tefé, Iranduba, Itacoatiara, Parintins, Coari e Tabatinga. Assim, além de proteger a nossa população, ainda formamos uma barreira sanitária, evitando que o vírus seja levado para outros lugares”, pontuou.

Cidade lembrou ainda que a Casa Legislativa aprovou, no fim do ano passado, o repasse de R$ 50 milhões para a compra de vacinas. Agora, falta a efetivação da aquisição das doses por parte do Poder Executivo. “No ano passado nós (Casa) aprovamos uma emenda coletiva no valor de R$ 50 milhões para a compra de vacinas e a gente precisa que o Executivo realize uma ação para a aquisição do imunizante. No que depender desta Assembleia nós vamos fazer de tudo e buscar soluções para salvar vidas”, finalizou.

Para o defensor público, o apoio da Assembleia Legislativa é de extrema importância para reforçar o pedido junto às autoridades distritais. Ele destacou ainda a ação movida pelo órgão para o Estado ter prioridade nas doses de imunizante, chegando aos 70% da população de Manaus e demais municípios.

“Nós acreditamos que com o apoio dos 24 deputados e deputadas estaduais, chegue até o Governo Federal a importância da vacinação em massa no Amazonas, para evitarmos quem sabe uma terceira onda tão grave, como aconteceu a segunda onda”, ressaltou Ricardo Paiva.

Até a última quarta-feira (10), o Amazonas já havia recebido 555.620 doses de vacina, das quais 172.716 já foram aplicadas. Somente na capital foram 97.843 pessoas vacinadas. O Estado é o primeiro do país no ranking de vacinação, com 4% da população imunizada.

Deputados pedem ações do Governo para diminuir impactos da pandemia 

 Foto Danilo Mello / Dircom/ Aleam

Os efeitos negativos da pandemia na economia do Estado, críticas a ações do Governo do Estado e o aumento da fome entre a população carente, estiveram no centro dos debates entre os deputados e deputadas da Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam).

Entre os que manifestaram descontentamento com os rumos dados ao Governo, ao setor de comércio do Amazonas, esteve o vice-presidente da Casa, deputado Josué Neto (Patriotas). Josué destacou os resultados dos debates entre autoridades da saúde e empresários, durante Audiência Pública realizada na tarde de quarta-feira (10).

“O representante da Fundação de Vigilância Sanitária (FVS) afirmou que é possível haver a volta do comércio, porém seria preciso ultrapassar algumas dificuldades, como evitar o grande número de passageiros nos transportes coletivos e aumentar o horário de funcionamento dos bancos, a fim de diminuir as aglomerações de pessoas”, declarou Josué Neto.

No mesmo assunto, o deputado Álvaro Campelo (Progressistas) sugeriu um rodízio de funcionamento do comércio e que no mínimo 70% da população do Amazonas seja vacinada. “É preciso reduzir o número de passageiros nos ônibus. Uma pessoa contaminada pode vir a contaminar mais seis. Por isso é importante aumentar o ritmo de vacinação”, afirmou Álvaro Campelo.

Dando como exemplo as dificuldades vivenciadas pelos profissionais de Educação Física, o deputado João Luiz (Republicanos) disse que recebeu pedidos para que se estude uma forma de implantar algum tipo de auxílio à categoria, parada por conta da pandemia. “Com o dinheiro que não será repassado ao Carnaval, pode-se criar uma linha de auxílio aos trabalhadores da Cultura e a esses profissionais de Educação Física, entre outros”, sugeriu João Luiz.

O vice-líder do governo na Aleam, Saullo Vianna (PTB) falou sobre um Projeto de Lei (PL) que propõe penalidades para pessoas que furarem a fila da vacinação e aos agentes públicos que vacinarem. Vianna, ainda destacou um indicativo ao Governo, para que a distribuição da vacina seja feita de acordo com o número de casos.  “O grande problema hoje é a quantidade de vacinas disponibilizadas. Que se faça uma reorganização na distribuição de vacinas para ter uma efetividade maior na imunização”, explicou Saullo Vianna.

Apontando o que considera falta de bom senso do governador Wilson Lima (PSC), o deputado Wilker Barreto (Podemos), rechaçou o chefe de Estado pela contratação de um avião a jato. “Ao chegar ao Governo, o governador não desiste de utilizar uma viagem Manaus-Brasília ao custo de 250 mil reais. O Governo recorreu da decisão de 1ª instância que impediu a contratação”, enfatizou o deputado, pedindo celeridade da Procuradoria da Aleam, nos andamentos dos pedidos de impeachment do governador e vice-governador.

O deputado Dermilson Chagas (Podemos) questionou o Governo do Amazonas a respeito da política estatal para manter os empregos. Chagas acusou fraude no Cartão Cidadão por, segundo ele, ninguém ter conseguido se cadastrar e somente 800 unidades terem sido entregues. “Se o Governo não tiver atitude, veremos um caos muito grande no Estado”, avisou Dermilson Chagas.

Vacinação em massa e abertura de hospitais de campanha são objetos de requerimento de Nejmi Aziz 

Foto: Divulgação

A deputada estadual Nejmi Aziz (PSD) protocolou pedido de vacinação em massa e abertura de hospitais de campanha na Assembleia Legislativa do Amazonas (Aleam). O requerimento foi fundamentado no pronunciamento, no plenário da Aleam do biólogo Lucas Ferrante, mestre em ecologia e doutorando do programa de ecologia do Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa). Lucas alertou sobre a grande possibilidade de uma terceira onda de infecções por coronavírus no Amazonas.

A pesquisa chamou atenção da deputada Nejmi que, em caráter de urgência, protocolou requerimento de indicação ao governador do Estado, Wilson Lima (PSC), a fim de que sejam abertos hospitais de campanha, preventivamente, e também o início da vacinação em massa contra Covid-19 para a população do Amazonas. “O pronunciamento do pesquisador Lucas chamou minha atenção quando destacou ser necessário um enfrentamento mais efetivo com a indicação da vacinação em massa em todo o Amazonas, nos próximos três meses”, destacou a deputada.

Na avaliação da deputada Nejmi, e de acordo com as declarações do pesquisador, as medidas de isolamento atuais não são suficientes e propõe vacinação urgente da maior parcela possível da população. “Decretar lockdown é muito danoso para a economia popular, a alternativa mais viável seria estender horários de vacinação para todos os dias da semana e imunizar o máximo de pessoas possíveis. Só assim vamos evitar que mais pessoas sejam infectadas pelo coronavírus e aceleramos a chamada imunização de rebanho”, declarou.

Na apresentação de Ferrante, que foi ao plenário da Aleam a convite do deputado estadual Álvaro Campelo (Progressistas), o estudo indica que a nova cepa do vírus se tornará predominante ainda em março deste ano. “A nova variante vai infectar muito mais pessoas do que em meses anteriores. O aumento dos casos de reinfecção será extremamente grande, pois a nova cepa do coronavírus tem taxa de transmissão duas vezes maior do que a linhagem que infectou as pessoas durante o ano de 2020”, anunciou o pesquisador.

“É necessária a união de esforços para garantir que o Amazonas inicie rapidamente a vacinação em massa, contemplando a maior parcela da população, em caráter emergencial. Estou atenta às questões que implicam olhar o lado tanto do empregado, quanto do empregador e esta solicitação de vacina em massa ajudaria muito ambos os lados”, disse Nejmi Aziz. “Além disso, também peço a abertura preventiva de hospitais de campanha para aliviar a pressão sobre as redes de saúde pública e privada que estão em limites de atendimento”, finalizou a deputada.

Sinésio Campos apresenta Projeto de Lei para vacinação de professores 

Foto: Divulgação

O deputado Sinésio Campos (PT) apresentou proposta de Projeto de Lei (PL) para que os professores e trabalhadores em educação sejam incluídos como grupo prioritário do Plano de Vacinação contra Covid-19 antes do início das aulas presenciais em todo o território do Amazonas. 

O deputado deixou claro que não é favorável das atividades escolares presenciais nesse momento. “Defendo que as atividades presenciais devem permanecer suspensas até que sejam apresentadas evidências científicas, por autoridade médica e sanitária, no sentido de que seja possível a retomada das atividades de forma segura aos professores e trabalhadores em educação”, explicou.

O Projeto de Lei estabelece que nenhum trabalhador em educação poderá ser obrigado a trabalhar, de forma presencial, sem que o Estado do Amazonas tenha disponibilizado a vacina para o trabalhador e que haja garantias de segurança à saúde e vida desses profissionais. “Eu na condição de professor sei de centenas de profissionais que foram contaminados e, até mesmo, à óbito pela exposição e trabalho com público”, explicou.

O parlamentar aponta também que está claro que a constatação de que o ambiente escolar constitui num espaço propício privilegiado para a proliferação do vírus e é um polo gerador de contaminação difusa no processo pandêmico, tendo em vista que a escola é um espaço que funciona com muitas pessoas vindas de diferentes e de vários lugares. Nesse sentido, é plausível a reivindicação, que esse grupo de trabalhadores sejam vacinados antes do início das aulas presenciais, com o objetivo de garantir a imunização desses, para evitar o descompasso e o agravamento sanitário na retomada das atividades presenciais nas unidades escolares do território amazonense.

Foto/Destaque: Evandro Seixas

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email