16 de abril de 2021
José Fernando Pereira da Silva
Assessor Econômico 
[email protected]

A Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado do Amazonas, Fecomércio AM, fundada em 15 de março de 1954, é uma entidade sindical patronal de grau superior integrante à Confederação Nacional do Comércio (CNC). Seu compromisso maior é com o País, através dos órgãos, que integram o Sistema Comércio AM: Serviço Social do Comércio (Sesc), Serviço Nacional de Aprendizagem Comercial (Senac), Centro do Comércio do Estado do Amazonas (Ceceam) e o Instituto Fecomércio de Pesquisas Empresariais do Amazonas (Ifpeam).

Esses órgãos são instituições privadas, sem fins lucrativos, administrados pela Fecomércio AM e atuam em prol do interesse público visando à valorização do trabalhador do comércio e sua família, bem como a promoção do bem-estar de milhares de amazonenses, através de Centros de Educação Profissional, Empresas Pedagógicas, Centros Especializados, Unidade de Ensino Superior, Unidade Fluvial, Unidades Administrativas, Carretas de Atendimento, além de espaços esportivos, recreativos, restaurantes, lanchonetes, clínicas médicas e odontológicas.

A celebração desta histórica efeméride reveste-se de grande importância para o estado do Amazonas pela representação maior do Terceiro Setor e sua vital importância para a construção de um grande estado. 

Para melhor situarmos o que representa a Fecomércio AM no macrocenário de nosso estado, recorremos ao relato nos anais de nossa história contemporânea. Desde os tempos imemoriais, o Comércio se celebrizou pela permuta de produtos, troca de valores, relação de sociedade ou negócios. É a atividade que mais gera empregos em nosso estado do Amazonas e participa de forma expressiva na geração da Receita Estadual, e contribui com a maior parcela na formação do nosso PIB. 

Segundo fontes oficiais, o setor de serviços de per si, representa 74% do Produto Interno Bruto, o que torna inadiável a necessidade de traçarmos, de certo modo altaneiro, políticas públicas para o crescimento do nosso segmento, em face à sua relevância e extrema importância para geração de emprego e renda em nosso território.

No estado do Amazonas, o Terceiro Setor assume posição relevante no desempenho das atividades econômicas, ocupando o primeiro posto na composição da Receita Tributária do Estado. Conforme dados divulgados pela Secretaria da Fazenda do Amazonas, o total de tributos foi da ordem de R$ 12,312 bilhões, sendo que a Receita Tributária relativa sobre a Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) somou R$ 10,785 bilhões, no qual o Terceiro Setor, conforme demonstrado no encerramento do exercício de 2020, teve a participação do comércio de bens e serviços na ordem de R$ 5,11 bilhões, representando cerca de 48,5% da arrecadação.

Todo o segmento do comércio de bens, serviços e turismo em nosso País é representado em nível nacional, pela Confederação Nacional do Comércio, entidade sindical patronal de nível superior, com atribuições constitucionais de assessoramento do Governo, na implementação de Políticas Públicas voltadas ao social, através de suas Federações Regionais, os Sindicatos Patronais e as unidades regionais do Sesc e do Senac, na formação e treinamento de recursos humanos para o setor, fortalecendo novos conceitos através da especialização da mão de obra, baseada no princípio que o que se vende não é um produto e sim uma satisfação.

Nossa homenagem ao CONSUMIDOR

Concomitantemente à data de fundação da Fecomércio AM, 15 de março, comemoramos também o Dia do Consumidor, o principal parceiro do Setor de Serviços.

Assim, a função primordial do Comércio é prestar um serviço de qualidade aos consumidores, segmento ou à própria população economicamente ativa de um país, que compra ou utiliza os produtos de empresas específicas. Ou seja, todas as pessoas que tenham poder de compra. 

A maior homenagem que o Sistema Fecomércio presta ao CONSUMIDOR é a geração de empregos e a garantia da sustentabilidade de milhões de famílias em todo o País. Hoje, não obstante a crise que estamos vivendo, o setor comercial é responsável por cerca de 20 milhões de empregos. 

Todavia, no médio e longo prazos, as projeções feitas para o segmento é de que a economia do País será movimentada pelo lado positivo, o que se espera é que a retomada do crescimento do comércio se desenvolva mais e mais, e assim gere mais empregos e ofereça sempre produtos de qualidade para os CONSUMIDORES.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email