Pesquisar
Close this search box.

“Nossa missão agora é fazer um produto melhor a cada dia”

Compartilhe:​

Chega ao fim a primeira semana do ano de 2023 e, com ela, a semana de aniversário do Jornal do Commercio de Manaus. São 119 anos de estrada, contando as histórias da cidade e participando da vida do povo e suas muitas gerações. Como “filho caçula” do grupo, o Trends, que faz parte da grade de programação de streaming do JC, inaugurada há seis meses, dedicou seus episódios da semana para falar de história e do jornal mais antigo da região em circulação e um dos mais longevos do País. Para falar sobre isso, recebemos o Superintendente do JC, Adalberto Santos.

Nesta animada e emocionante entrevista, Adalberto relembrou fatos importantes que o JC já abordou; falou do momento atual do País e contou como foi criado o segundo principal produto do jornal: a edição especial de aniversário de Manaus, que leva mais de um mês para ser preparada e sai todo dia 24 de outubro, data festiva para a capital. “A gente resolveu criar essa edição especial, com o diferencial do vasto conteúdo, da embalagem e dos brindes, para comemorar o centenário do Jornal do Commercio, no ano de 2003. Depois incluímos no nosso calendário a edição especial, somando a ela um outro material de reportagem exclusivo que é o caderno dos bairros”, revelou.

Todos os anos, há mais de 10 anos, as famosas caixinhas tomam conta das ruas. Centenas de milhares de vendedores se espalham pela cidade vendendo a edição especial, que sempre guarda alguma surpresa ao cidadão que adquire, seja um copo estilizado; canetas; camisas e até um CD com fotos históricas já fez parte da caixa comemorativa do JC. “Essas caixas mostram o incrível trabalho jornalístico e de pesquisa que fazemos todos os ano, entrando nos bairros e, mais uma vez contando a história e vendo a evolução da nossa população de dentro para fora”, avaliou.

Ao falar sobre o centenário jornal, Adalberto lembrou o protagonismo do presidente Guilherme Aluízio, que saiu do interior do Amazonas para ser o grande líder e levar o Jornal do Commercio à modernização, sempre com decisões certeiras e muita elegância e gentileza. “O Dr. Guilherme sempre foi um visionário. Foi o primeiro a querer modernizar a estrutura do jornal e a atuação de nossas reportagens”, disse.

Para ele, o grande idealizador das inovações propostas desde sempre pelo JC é o presidente de honra do JC, que nos deixou há 3 anos, aos 82 anos. 

“Esse mercado de jornal é complicadíssimo, custa muito caro. Devemos comemorar, sim , esse jornal centenário. Mas, o que temos que enaltecer não é apenas a caixinha que faz tanto sucesso. Temos que enaltecer a insistência de um empresário como Guilherme Aluizio em continuar preservando o jornal impresso”, afirmou. 

Adalberto lembrou ainda as dificuldades pelas quais as empresas de comunicação, em especial de jornais impressos, passam. “Muitos já tiveram jornal por aqui e muitos desistiram. O Dr. Guilherme nunca desistiu e o dr. Sócrates herdou isso dele e está mantendo vivo um produto tão difícil de ser feito como o Jornal, mas nós vamos continuar. Nossa missão agora, junto ao Dr. Sócrates e a Dona Selma, já que nosso presidente se foi, é continuar perseverando e, cada dia que passa fazer um produto melhor pro povo amazonense”, garantiu.

Para nós, colaboradores do JC de hoje e os tantos outros que passaram por essa redação, tem sido uma jornada e tanto fazer história junto com essa marca centenária. “Se chegamos até aqui, chegamos pelo empreendedorismo de todos que por aqui passaram”, diz Adalberto Santos, que já está em Manaus há 28 anos, 26 deles atuando com muita assertividade na diretoria do JC.

Parece que longevidade, sucesso e elegância são marcas impressas pela marca Jornal do Commercio junto com a história contada em suas páginas, não é?

Que venham mais 100 anos com o JC sempre presente!

Lílian Araújo

Lílian Araújo

É Jornalista, Artista, Gestora de TI, colunista do JC e editora do Jornal do Commercio

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar