Gastronomia vegana: empreendedora de Manaus fatura no ramo das marmitas fit

Compartilhe:​

Levantamento feito pelo Sebrae com base em dados da Receita Federal, indicou a abertura de cerca 79 mil pequenos negócios ligados ao comércio de marmitas em 2022. Opção acessível aos mais variados gostos e bolsos, as marmitas atendem desde quem procura uma alternativa prática de alimentação até quem busca seguir à risca as indicações de uma dieta orientada por uma nutricionista, por exemplo.

Em âmbito local, a pesquisa mostra que 930 dos 79 mil novos empreendimentos estão localizados no Amazonas – o que indica uma tendência de alta, em comparativo ao índice de abertura aferido em 2019.

Visando ao crescimento do negócio, cada vez mais os pequenos negócios pretendem atrair novos consumidores e expandir o público-alvo. Em destaque nas redes sociais, as opções ligadas a ‘marmitaria fit’ e/ou vegana aliam a qualidade do preparo dos alimentos às práticas sustentáveis.

Um exemplo é o da empreendedora e chefe de cozinha Manuela Genicio. Após aprender como gerir um empreendimento pelo Sebrae-AM e realizar um curso técnico de cozinha no Senac-AM, a administradora da Casa da Vovó Manu, nascida em Manicoré (331 km de Manaus), adotou o veganismo na elaboração de seu cardápio. Em substituto a proteínas de origem animal, Manuela utiliza alternativas como sojas, grãos, legumes e purês em suas marmitas.

Atuante desde o final de 2019 no comércio das marmitas congeladas e com especializações em técnicas ligadas à gastronomia vegana, o menu inclui 11 opções de marmitas. De acordo com a chefe, atualmente, são mais de 100 clientes fixos que consomem os produtos da Casa da Vovó Manu. Entre as preferências estão as refeições fit (300 g), marmitas veganas (500 g), além das sopas e dos populares sucos detox.

Segundo a chefe, a opção pelo veganismo iniciou após ter lido uma postagem sobre como a prática pode reduzir os danos ao meio ambiente. A transição completa levou cerca de três meses, sendo feita gradualmente, como recorda.

“Tenho como princípio que toda profissão ou área de atuação em que eu fosse empreender, deveria ter como ponto principal a possibilidade de se fazer a diferença na vida da pessoa e do meio ambiente. Por isso, decidi que ia parar de comer carne, e comecei a entender sobre o veganismo, e seus benefícios. Conheci as ‘segundas sem carne’ e adaptei ao cardápio da empresa. Na minha cabeça, não fazia sentido eu não comer carne e trabalhar vendendo carne”, diz.

Registrada como microempreendedora individual, Manuela conta com o apoio de outras três profissionais que atuam no processo de preparo das marmitas. De acordo com estimativas da chefe, semanalmente, são montadas cerca de 800 marmitas (300 e 500g), 150 sopas e 100 sucos detox, vendidas através do WhatsApp.

Como ambições, Manuela lista os próximos passos. “Minha ambição pessoal é ser reconhecida por fazer a diferença na cidade de Manaus com a gastronomia vegana. Profissionalmente, pretendo crescer cada vez mais e expandir o negócio para outras localidades do Amazonas, ensinando outras mulheres a atuarem na área do delivery vegano, incentivando-as a ter a sua própria renda, e que nunca mais na vida dependam de ninguém a não ser de si mesmas”, pontua.

Para conhecer o empreendimento, basta acessar o Instagram (casadavovomanufit).

Restaurante taiwanês vende lámen com pata de crocodilo

Comidas exóticas sempre existiram e se existem é porque há clientes que gostam de saborear essas iguarias. Mas, uma postagem no Facebook do restaurante Nu Wu Mao Kuei, dividiu opiniões. Tudo porque o restaurante criou um prato bem diferente: o inusitado Coolzilla Crocodile Fish Ramen, que é uma edição limitada de lámen do cardápio da casa, que é servido – entre outros – com uma bela pata inteira de crocodilo! Foi aí que muitos internautas ficaram espantados e teceram comentários negativos sobre a iguaria (ou a pata do crocodilo). E se você ficou com vontade de experimentar essa gostosura é só desembolsar 1,5 mil dólares taiwaneses (cerca de R$ 232) por tigela. Porém, precisa marcar com pelo menos dois ou três dias de antecedência, pois o sucesso é tão grande que a casa não está dando conta dos pedidos.

Parceria viabiliza capacitação gratuita para mulheres do Norte e Nordeste

Vontade de conquistar seu próprio espaço, estar mais próximas dos filhos e da família, além da dificuldade de encontrar colocação no mercado de trabalho são motivos de sobra para levar muitas mulheres a empreenderem! E quando o assunto é empreendedorismo feminino a capacitação é fundamental!

Agora, uma parceria entre o Itaú Mulher Empreendedora e a Rede Mulher Empreendedora está disponibilizando capacitação gratuita para que as mulheres aprendam as melhores formas de comandar um negócio. O “Empreenda e Renda”, voltado à promoção do empreendedorismo feminino nas regiões Norte e Nordeste, está com inscrições abertas ao longo do ano. Pra você ter uma ideia, estão disponíveis um total de 30 mil vagas, sendo 28.500 vagas destinadas à participação online e 1.500 para a presencial. O programa, que é direcionado a todas as mulheres – independentemente se forem donas de negócios ou não  – e que tenham a partir de 18 anos, é dividido em três etapas: “Capacitação das mulheres por meio da plataforma de Aceleração”; “Seleção e Mentoria para 150 mulheres”; e “Seleção e Doação de Capital Semente para 115 mulheres”. As interessadas podem se inscrever por meio do site (https://empreendaerenda.com.br/) e ótimos negócios!

Marketing negativo: a brincadeira sem graça da franquia do Subway

É muito comum, nos  casos de grandes acontecimentos, empresas aproveitarem o gancho e lançarem alguma campanha de marketing na intenção de aproveitar a onda e venderem mais! Até aí, tudo bem! Mas, é sempre bom ter o bom senso de perceber quando esse tipo de divulgação é válido, ou, corre-se o risco de dar um tiro no pé! E, foi exatamente isso que aconteceu com uma franquia do Subway localizada na Geórgia, nos Estados Unidos.

O estabelecimento exibiu um letreiro na fachada externa, dizendo o seguinte: “Nossos `subs´(sanduíches) não implodem”, referindo-se à tragédia envolvendo o submergível Titan, da OceanGate. Imediatamente, a unidade recebeu uma avalanche de comentários nas mídias sociais, que criticaram a postura da empresa. Por conta disso, a matriz se pronunciou dizendo ser totalmente contrária a esse tipo de piada sem graça. Imediatamente também, a franquia retirou o cartaz e, provavelmente, perderá clientes nos próximos dias. 

RÁPIDAS & BOAS

Nos dias 10 e 11/7, acontecem as inscrições para o curso de Especialização em IA para Engenharia de Testes de Software, o IARTES, da Universidade Federal do Amazonas (UFAM). A pós-graduação é gratuita, sendo que as vagas são limitadas. Segue link para acessar o edital (https://www.iartes.icomp.ufam.edu.br/).

*******************************************

As inscrições para o Prêmio Sebrae Mulher de Negócios 2023 estão abertas e podem ser feitas  até a segunda-feira (31/7), pelo site (https://curtlink.com/7pvY9gY). O prêmio busca incentivar e reconhecer a importância do empreendedorismo feminino nos negócios.

*******************************************

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) e a Eneva, uma das empresas parceiras, acabam de lançar edital que disponibilizará até R$ 8,9 milhões em recursos para incentivar a restauração ecológica na Amazônia. A iniciativa faz parte do programa Floresta Viva. O edital é voltado às instituições sem fins lucrativos. Para participar, os interessados deverão enviar suas propostas até a segunda-feira (4/9), por meio de formulário eletrônico disponível no endereço eletrônico (https://abrir.link/uB9MO).

Cristina Monte

Cristina Monte

Cristina Monte é articulista do caderno de economia do Jornal do Commercio. Mantém artigos sobre comportamento, tecnologia, negócios.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário