Comércio, em gotas

Compartilhe:​

Cada área de atuação tem suas terminologias, peculiaridades e sutilezas linguísticas também. Com a área do comércio não poderia ser diferente, então escolhi três duplinhas para exemplificar isso.

TROCAR X DESTROCAR

Vejamos a situação que segue. Se você, p. ex., tem uma nota de R$100, mas precisa de duas de R$ 50, naturalmente tentará TROCAR essa quantia e não DESTROCAR. Atenção. O verbo destrocar caberia se, por um acaso, você tivesse se arrependido da troca e pedisse seus R$100 de volta. Destrocar significa “desfazer a troca de”.

O QUICHE X A QUICHE

Palavra de origem francesa que, em nosso idioma, gera controvérsias quanto ao gênero. Segundo o Dicionário Aurélio é feminina (a quiche), já para o Dicionário Houaiss é um substantivo de dois gêneros (o quiche ou a quiche). Os dois dicionários são bastante conceituados, cabendo a você pedir, naquele lanchinho vespertino, “o quiche” ou “a quiche”.

FAIXA ETÁRIA DE PREÇO

Pasmem, eu ouvi isso! “Etário” vem do latim aetate e significa “idade”. Logo, a construção acima é não só hilária, mas também ilógica. De repente, o que a vendedora quis dizer era que o produto estava na faixa de preço “x”. Atenção, “faixa etária” precisa vir acompanhada de algo relativo à idade. Ex.: “As crianças inscritas na colônia de férias têm a faixa etária entre 8 a 10 anos”. Fica a dica.

Joyce Tino

Joyce Tino

Qual sua opinião? Deixe seu comentário