“…vai chegar o momento, com tanta restrição equivocada ambiental, que nossa população vai virar PEDINTE…” Wilson Lima

O governador Wilson Lima tem total razão nessa afirmativa, o mundo precisa realmente saber que as restrições que estão nos impondo só aumenta a pobreza por aqui (60%). Nenhum ex-governador é tão claro nesses posicionamentos quanto Wilson Lima. Ainda bem! É um avanço! Na entrevista ao JORNAL O GLOBO o executivo estadual fez a seguinte afirmativa:

“…vai chegar o momento, com tanta restrição equivocada ambiental, que nossa população vai virar PEDINTE…”, Wilson Lima 

Só não entendo do governador Wilson Lima é não mudar o comando da SEMA que tem forte ligação com a FAS, a Fundação que mudou a abrangência de AMAZONAS para AMAZÔNIA. Uma “pequena” mudança de abrangência, de quem opera o Bolsa Floresta Miséria, e vai receber mais R$ 78 milhões (espero que o MP acompanhe isso, assim como a ALEAM) do banco alemão para operar o FUNDO FLORESTA. 

Pelo que percebo no comando da “Compensa”, desde os tempos do ex-governador Eduardo Braga, é que o executivo se impressiona com a relação internacional de gestores da FAS que já ocuparam e ocupam a SEMA, se impressionam com a capacidade de captar recursos para projetos que nunca chegaram no guardião, não mudaram a realidade das pessoas, nem nunca fizeram o ZEE. A pobreza só vem aumentando, então tem que mudar tudo, métodos e interlocutores. Se não fizer mudança, realmente o caminho será sermos PEDINTES. 

Tem doutores na UFAM e UEA, e nas próprias secretarias, com altíssima capacidade de manter uma interlocução VERDADEIRA e HUMANA, vender o AMAZONAS que temos, não a interlocução que mostra floresta pegando fogo no site da SEMA com 97% preservado, tobogã de pirarucu (ridículo) e a FAS afirmando que a próxima pandemia vai começar aqui. Duro golpe em nosso turismo com um tema que abalou o MUNDO.

Outras reflexões

  • É visível o namoro do governo federal com o Pará, até entendo, fruto do apoio dos Barbalhos ao candidato vitorioso. Eles têm até ministro. O PT do Amazonas é tão fraco que não tem ninguém em lugar de destaque, perderam até a SUFRAMA que deveria ser o José Ricardo (este é bom, deveria ser ministro, tem voto, competente!)
  • Até já perdemos a sede da próxima COP para o Pará que vai receber bilhões para se estruturar. Se nosso interlocutor da SEMA, da FAS e de outras ONGs fossem fortes mesmo teriam trazido para o Amazonas. Aliás, até tiraram o governador Wilson Lima da COP dizendo que o presidente eleito iria, e não ficaria bem o governador Wilson estar lá porque ele apoiou o Bolsonaro. Que coisa sem qualquer nexo, qualquer sentido. Quem vive no Estado com 97% preservado abre a porta de qualquer evento sobre clima e fala alto. Mas SEMA e FAS calaram o governo estadual. Pura estratégia para tirar o protagonismo do nosso governador, do estado mais preservado do mundo, só não enxerga quem não quer ver MESMO;
  • No passado, em razão da “Compensa”, dos ex-governadores, hoje senadores, terem sido parceiros dos primeiros governos do PT, o Amazonas recebeu muitos bilhões para o gasoduto, arena e ponte. Agora, tá indo tudo para o Pará até que a chave vire. Será que vai virar?
  • Está evidente que o governador Wilson Lima (que precisa do governo federal) está nas mãos dos senadores Eduardo Braga e Omar Aziz para essa aproximação, para essa virada de chave. Vai ter essa aproximação? Acho que sim! Vai ter custo? Não sei, mas o que não tem custo em política? 

Por fim, se o governador Wilson, iniciando o segundo mandato, não mudar a gestão na SEMA, para prevalecer o desejo do governador de não virarmos pedinte, a procissão será a mesma, a da pobreza. Até hoje não atenderam o ZEE nem agilizaram o licenciamento ambiental tanto pedido pelo governador, só ONGs e autoridades internacionais tem passe livre na SEMA, o produtor rural, o AGRO fica na fila de espera esperança agilidade no seu atendimento. Acompanho o AGRO bem de perto nos últimos 20 anos, mas já tenho 40 de estrada. Nossa área ambiental TRAVA TUDO atendendo ONGs e outros países. Ficaria calado se não tivéssemos 60% de pobreza no AMAZONAS e exportando empreendedores para estados vizinhos.

Eu ainda acredito!

18.07.2023Thomaz Antônio Perez da Silva Meirelles, servidor público federal aposentado, administrador, especialização na gestão da informação ao agronegócio. E-mail: [email protected]

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário