Turismo do AM se prepara para temporada de cruzeiros

No último dia 20, a Prefeitura de Manaus realizou, por meio da ManausCult (Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos) um encontro virtual com as secretarias integradas ao trade turístico para discutir a Temporada de Cruzeiros 2021/2022 e o fortalecimento do turismo local, no período pós-pandemia. O mote da reunião foi  apresentar para os parceiros da Prefeitura que contribuem com o Receptivo em Manaus, o período da temporada, a demanda de navios, o fluxo turístico e as estratégias de trabalho.

Duramente impactados devido à pandemia da Covid-19, o turismo global tem apresentado queda em todo setor. Para o turismo receptivo no Amazonas esse prognóstico é ainda mais significativo, considerando a chegada do pico da ‘segunda onda’ no Estado. Há um ano o setor vive em crise sem precedentes. O receio da categoria é que o processo de recuperação seja muito lento. 

A temporada de Cruzeiros marítimos traz um forte potencial para o mercado porque dinamiza vários setores da economia local e o start para a retomada deve ser justamente com a chegada desse nicho dentro do turismo. “A temporada de navios cruzeiros representa para Manaus um momento de extrema importância para o turismo local no âmbito turístico, econômico e cultural, por conta da valorização dos atrativos turísticos e culturais, da injeção de divisas e da divulgação que esses turistas fazem ao retornar às suas origens. 

A paralisação desse segmento por conta da pandemia trouxe prejuízos enormes, tanto para os empresários e profissionais do turismo, como para a arrecadação de tributos”, afirma a Diretora de Turismo da Manauscult, Oreni Braga.

A medida que Manaus passa a ser uma das cidades privilegiadas em receber mais turistas na temporada de navios cruzeiros, significa dizer que a cidade está sendo divulgada, recebe com hospitalidade e tem importância para esse tipo de mercado, segundo Oreni. 

Ela detalha que na reunião recente, um dos operadores receptivos informou que tem navio com Lista de Espera para Manaus. “Portanto, vamos aproveitar que estamos saindo dessa pandemia, envidar esforços para receber bem esses turistas e promover e divulgar, mais e melhor, a nossa Cidade para o Brasil e para o mundo. Uma temporada dessas que trás em média de 25 a 30 navios é muito importante para a economia e a saúde do setor de turismo.

Segundo Oreni Braga, o pontapé inicial para temporada está previsto para  novembro de 2021 e encerrará em maio de 2022, com a projeção de 27 navios e um pouco mais de 35 mil turistas estrangeiros, os quais com o gasto médio do fluxo que fora em torno de R$ 250,00 reais/dia, e o abastecimento dos navios de alimentos, água e combustível, deixa na cidade cerca de R$ 30 milhões de reais, em apenas 6 meses.Pode acontecer alteração na programação. A última temporada, em virtude da pandemia de Covid-19, foi cancelada por meio de decreto governamental em março de 2020, para evitar a contaminação e proliferação do vírus.

“O nosso objetivo, a partir da gestão David Almeida é buscar oferecer atrativos e entretenimentos para que a permanência média desses turistas aumente em Manaus, vez que a maioria fica apenas um dia na cidade, e fazer com que ele consuma e gaste mais aquilo que vamos oferecer como novos negócios locais, propiciando novos empregos e renda para a nossa população local”. 

A diretora do receptivo da Abav-AM, Glória Santos Reynolds, ressalta que é de suma importância para retomada do turismo no Amazonas essa tomada de navios na capital. “Trazendo recursos e acima de tudo a confiança de volta aos nossos turistas e que nós agentes de turismo estamos preparados para recebê-los. Não só o turismo em si mas também a rede de restaurantes e similares”. 

Para o presidente da Aobt-AM (Associação dos Operadores de Barcos de Turismo da Amazônia), Leonardo Leão, essa vinda representa não só a retomada das atividades econômicas no Estado como também potencializa o destino da Amazônia com suas belezas naturais para este momento de pós -pandemia “Hoje o mundo busca destinos orgânicos seguros, destinos de natureza e nada melhor que o Amazonas para oferecer essa opção aos turistas sejam estrangeiros ou brasileiros”. 

Ele destaca que a temporada aquece uma cadeia muito extensa de serviços  e isso movimenta não apenas o turismo náutico como o cultural, o de eventos – tudo isso é beneficiado dentro desse contexto.

Representantes

Estiveram presentes na reunião representantes das Secretarias Semasc, Semtepi, IMMU e Semsa, e Capitania dos Portos, as Empresas Operadoras de Navios, Administração do Porto, Operadores Turísticos Receptivos, e Diretores da ManausCult.

“Estamos trabalhando esse cronograma com seis meses de antecedência, justamente porque estamos em um ano atípico, em virtude da pandemia do novo coronavírus. Precisamos que todos os órgãos responsáveis estejam cientes de suas atuações, para que, dessa forma, os navios possam atracar e os turistas possam transitar na cidade com segurança, caso seja autorizado por decreto do Governo do Amazonas”, explicou o diretor-presidente da ManausCult, Alonso Oliveira.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email