Sindicato busca ranquear as cidades mais inteligentes do Brasil

Foi divulgada esta semana o ranking das “Cidades Amigadas da Internet 2020”. Desenvolvida pelo Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia, Serviço Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil) e pela Teleco, a relação elege, entre os 100 maiores municípios brasileiros, aqueles que mais estimulam a oferta de serviços de telecomunicações (telefonia móvel, fixa, internet banda larga, etc) no Brasil, por meio da elaboração de políticas e ações públicas que incentivem e facilitem a instalação de infraestrutura (antenas e redes fixas). E nesse ano, apenas duas capitais do país aparecem entre os 10 primeiros colocados: Porto Alegre e Curitiba. Já São José dos Campos, no interior de São Paulo, foi a grande vencedora.

Para a composição do ranking são avaliadas informações sobre restrições (legislação), burocracia, prazo, onerosidade e efetividade para a implantação de infraestrutura de telecom. Com isso, além de São José dos Campos, completam o ranking das 10 primeiras:

  • 2º – Uberlândia (MG)
  • 3º – Porto Alegre (RS)
  • 4º – Cascável (PR)
  • 5º – Curitiba (PR)
  • 6º – Ribeirão das Neves (MG)
  • 7º – Jaboatão dos Guararapes (PE)
  • 8º- Bauru (SP)
  • 9º – Santarém (PA)
  • 10º – Feira de Santana (BA)

Entre as cidades que mais avançaram no ranking, destaque para Santo André (SP), que ganhou 82 posições em relação a 2019. Já a capital da Paraíba, João Pessoa, avançou 73 posições; Feita de Santana (BA) e Betim (MG) ganharam, cada, 39. Por fim, Ribeirão Preto (SP) avançou 37. Completam a relação de municípios que mais avançaram no ranking Joinville (SC – 25), Bauru (SP – 22), Belém (PA – 21), Curitiba (PR) e Salvador (BA), com 20 cada.

Destaques de 2020

Entre os destaques da edição 2020 do ranking, Santo André, na 16ª posição, foi o município que mais subiu em relação ao ano anterior, galgando 82 posições. A modernização de sua legislação em 2019 permitiu melhorias em sua infraestrutura, culminando em um melhor posicionamento.

Já João Pessoa foi a capital que mais subiu em relação a 2019, com 73 posições, passando para a 15ª colocação. A alteração na lei municipal e a sua aplicação foram os fatores de impulsão na nota. Por sua vez, Porto Alegre é a capital mais bem posicionada, no 3º lugar. Para isso, o município implantou o licenciamento expresso e eletrônico, reduzindo os prazos de instalações de infraestrutura.

Ainda entre as capitais, Curitiba, quinta colocação em 2020, ganhou 20 posições em relação a 2019 ao se tornar menos restritiva, com o prazo de instalação de antenas sendo reduzido pela metade de 180 para 90 dias.

Já Salvador vem na 25ª colocação da relação, ganhando 20 posições, já que reduziu a burocracia e o prazo para instalação de antenas que, a exemplo de Curitiba, também reduziu pela metade – de seis para três meses. Belém por sua vez, aparece no 52ª lugar no ranking (ganhou 21 posições), graças a maior rapidez na emissão de autorizações observando o disposto na Lei das Antenas.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email