Setor termoplástico prevê expansão de 8% para 2008

Desde que a primeira resina totalmente sintética, a baquelita, um tipo de plástico, foi inventada em 1909 por Leo Hendrik Baekeland, o produto vem dominando o mundo. No PIM (Pólo Industrial de Manaus) não tem sido diferente, tanto que o plástico pode ser encontrado em praticamente todos os produtos aqui industrializados, graças, principalmente, às empresas de injeção plástica, as termoplásticas, que são aquelas que produzem determinados produtos para posterior utilização em outros, de outras empresas.
Os termoplásticos são aqueles que amolecem ao serem aquecidos, podendo ser moldados, e quando resfriados ficam sólidos e tomam uma nova forma. Esse processo pode ser repetido várias vezes. Correspondem a 80% dos plásticos consumidos no planeta.
Atualmente, de acordo com números fornecidos pela Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus), são 47 as indústrias de componentes plásticos instaladas no PIM, entre elas, a Gradiente Eletrônica S.A., Masa da Amazônia Ltda., Pastore da Amazônia Ltda., Procter & Gamble do Brasil S.A., Sony Plásticos, Springer Plásticos, Technos, Videolar e Vulcaplast, apenas para citar as de maior renome.

Produtos
plásticos

Entre os produtos plásticos industrializados pelas empresas do setor destacam-se os gabinetes de TV, de aparelhos de CD e DVD, de auto-rádios, microsystens, componentes para indústrias do setor de duas rodas e uma grande variedade de outros itens que, embora desconhecidos, são imprescindíveis para o funcionamento de determinado aparelho.
Quanto às principais indústrias consumidoras desses produtos estão às pertencentes aos setores eletroeletrônico, de bens de informática e o de duas rodas, ou ainda o de bebidas, vestuário e calçados, ótico, de brinquedos, isqueiros, canetas e barbeadores descartáveis.

Crescimento
obtido

Segundo dados do Simplast (Sindicato das Indústrias de Material Plástico de Manaus), presidida por Ulysses Tapajós, da Masa, mensalmente são utilizadas 3.300 toneladas de componentes injetados e mais 3.000 toneladas para pré-formas de PET, pelas empresas do PIM.
“As resinas, ou matérias-primas, que abastecem o mercado de Manaus, vêm do Sul, Sudeste, Nordeste (Bahia) do Brasil e também do exterior como Estados Unidos, Coréia e China”, explicou o vice-presidente do Simplast, Carlos Monteiro.
O dirigente informou que é tão grande a utilização do plástico nas indústrias modernas que “os itens feitos com o material podem ser vistos em pelo menos 95% dos produtos industrializados no pólo industrial . Nos eletroeletrônicos como TV e som, condicionadores de ar e motocicletas, apenas para citar os que utilizam em maior quantidade o plástico”, informou, ressaltando que novos itens surgem a cada momento.
As primeiras indústrias termoplásticas se instalaram no Distrito Industrial em 1977 e desde então não pararam mais de surgir outras interessadas em explorar o segmento que atualmente abastece um mercado que cresce 15% na utilização de plásticos. “Esse crescimento se deve principalmente ao aumento na produção de DVD’s, sons, ipods, forno de microondas, entre outros”, esclareceu Monteiro.
De acordo com os indicadores de desempenho econômico do PIM em 2007, divulgados pela Suframa os investimentos realizados pelas empresas termoplásticas somaram US$ 695,226 milhões com faturamento de US$ 1,148,772 bilhões. O total da mão-de-obra ocupada no setor somou 8.423 funcionários diretos.
Para 2008, Carlos Monteiro disse que o crescimento previsto para o setor é de 8%.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email