Sepror visita agroindústria móvel de açaí destinada aos produtores

Na tarde de terça-feira (15/12), a Secretaria de Estado de Produção Rural (Sepror) participou de um encontro para a demonstração de uma agroindústria de açaí móvel, que permitirá a compra do produto diretamente de produtores do interior do estado, evitando atravessadores. O projeto inovador, apresentado na empresa Transportes Bertolini Ltda, consiste em uma balsa para o transporte e o processamento do produto.

O secretário titular da Sepror, Petrucio Magalhães Júnior, marcou presença na visita e demonstrou otimismo com o projeto, que se encontra em estágio final.

“Certamente será possível comprar açaí diretamente dos extrativistas do interior do nosso estado, garantindo renda e melhoria de vida para essas populações tradicionais. O Sistema Sepror, por meio do Programa ‘Agro Amazonas’, vai contribuir melhorando toda a assistência técnica, através de orientações, para que esses extrativistas possam olhar de forma diferenciada para os seus açaizais, sabendo manejá-los adequadamente, para aumentar a produtividade e assim conseguir a venda certa, por meio de mais esse empreendimento privado”, disse.

O assistente do grupo Bertolini, Fábio Gobeth, afirmou que o empreendimento vai levar desenvolvimento sustentável para o interior do Amazonas.

“Com esse complexo finalizado, vamos a regiões de alta produtividade do açaí, que não são aproveitadas comercialmente, onde a logística impede ou dificulta. Acreditamos muito no potencial do nosso ribeirinho, que possui o produto e vai poder aferir renda de maneira sustentável”, explicou Fábio Gobeth.

De acordo com Fábio Gobeth, com a assistência do Instituto de Desenvolvimento Agropecuário e Florestal Sustentável do Amazonas (Idam), foi possível captar todas as informações necessárias, mapeando regiões mais distantes do estado e assim gerando uma base de estudo sobre a necessidade de cada produtor agropecuário de açaí.

Agroindústria móvel

O projeto possui uma capacidade de processamento de 2 toneladas de fruto por hora, chegando a produzir 20 toneladas por dia. Conta com uma linha de produção completamente automatizada e uma câmara frigorífica, com capacidade para 300 toneladas de armazenamento.

Além de possuir filtros de água de última geração, que transformam a água captada do rio em água potável para seus tripulantes, também terá painéis solares em todo seu entorno, gerando energia sustentável e alimentando também uma máquina de gelo, que será distribuído para o ribeirinho, para que possa manter a conservação dos alimentos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email