A queda de 15,80% nas vendas dos eletroeletrônicos, no primeiro semestre deste ano, resultou em uma perda de 6,09% no faturamento da indústria local de papel e papelão, na comparação com a primeira metade do ano passado.
Somadas ao declínio da principal clientela do setor de embalagens, as dificuldades da indústria termoplástica e a briga fiscal entre Amazonas e São Paulo pelos monitores pressionaram ainda mais a redução de US$ 77.65 para US$ 72.92 milhões nas vendas de embalagens, segundo os indicadores da Suframa (Superintendência da Zona Franca de Manaus).
Segundo o gerente-geral da PCE (Papel, Caixas e Embalagens S.A), Hélio Uchôa, a redução nas vendas do setor eletroeletrônico influenciou a baixa comercial da empresa no primeiro semestre, que ficou entre 15% a 20%. “As indústrias do pólo eletroeletrônico absorvem 66% da nossa produção. Esse setor é o que exerce maior impacto no segmento de embalagens, porque as empresas da chamada ‘linha marrom’ fazem uso intensivo do papelão”, lembrou.
Na lista dos aparelhos eletroeletrônicos que apresentaram decréscimo na produção, ainda com base nos indicadores da Suframa, aparecem televisor em cores (26,42%), TV com tela de plasma (9,27%), rádios não portáteis (24,65%), DVD player (12,43%) e cinescópio para televisor (33,01%).
A constante ameaça paulista de aumentar o ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) incidente sobre os monitores fabricados na ZFM (Zona Franca de Manaus), de 12% para 18%, foi outro fator que prejudicou o setor de embalagens nos seis primeiros meses deste ano.

Clima de incertezas

A Hevi Embalagens da Amazônia foi uma das atingidas pelo clima de incertezas que afligiu os fabricantes de monitores. Segundo o proprietário da empresa, Herman Nijenhuis, os conflitos que envolveram a LG Eletronics e culminaram na sua paralisação, no fim de maio, abalaram significativamente as vendas da corporação, que caíram 15% nos seis primeiros meses.
Outra situação do pólo de informática que influenciou no desempenho frustrante da Hevi, segundo Herman, foi a diminuição nas vendas de cinescópios para monitores. Conforme dados da Suframa, a produção desse componente reduziu 60,69% no primeiro semestre. O volume de 1,58 milhão de unidades contabilizado entre janeiro e junho de 2006 caiu para 621,64 mil no acumulado de 2007.
Além dos fatores mencionados, o empresário comentou que as importações de plásticos que vêm prejudicando a indústria termoplástica do PIM também repercutiram de forma negativa nos negócios da Hevi.

Clientela diversificada livra empresa

Quanto à retração do pólo eletroeletrônico, Herman Nijenhuis disse que a Hevi não foi afetada. “Vendemos pouco para o segmento de eletros. Nossos principais clientes são dos setores de informática, duas rodas e plásticos”, citou.
De acordo com o diretor-geral da Emas Empresa de Embalagens Moldadas da América do Sul, Rubens Whitaker, o decréscimo de 6,09% na venda de embalagens no primeiro semestre pode estar relacionado à diminuição do tamanho dos monitores e televisores .
Diante da crescente produção de aparelhos com LCD (cristal líquido) e da redução da quantidade produzida de TVs e monitores CRT (tubo de raios catódicos), o empresário acredita que o valor agregado das embalagens está diminuindo.
“Um monitor com tela de cristal líquido requer uma quantidade bem menor de papelão e plástico, se comparado a um aparelho com tubo de imagem”, observou Herman Nijenhuis

Opinião contrária

Na avaliação do gerente-geral da PCE, Hélio Uchôa, o fator tamanho ainda não é decisivo para as vendas de embalagens, visto que o volume de aparelhos CRT produzidos no pólo industrial ainda é grande.
“As telas LCD e plasma não têm hoje a participação que devem ter nas vendas dos próximos anos”, considerou o executivo.
Para os dirigentes da Hevi e da PCE, o setor de papelão não deve fechar 2007 ‘no azul’, mesmo com o aumento natural das vendas no segundo semestre. De aco

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email