Problemas respiratórios: Fique de olho

https://www.jcam.com.br/Upload/images/Noticias/2020/1%20SEM/01%20Janeiro/13/cpro%20259.jpg
O clima tropical quente e úmido da nossa região influência diversos problemas respiratórios

Os dias chuvosos são um convite para a manifestação de problemas respiratórios. Aliada à alta umidade, o clima tropical quente e úmido predispõe o aparecimento de vírus e bactérias nesta época do ano. É o caso de nossa região, onde a umidade pode variar de 60% a 80%, em média.

E é aí que aumenta o risco para se contrair as mais diversas doenças que afetam o sistema respiratório. Nessas condições, os micro-organismos encontram o ambiente ideal para a proliferação – tanto em humanos quanto nos animais de estimação, que convivem conosco diariamente e também estão expostos a enfermidades infectocontagiosas, agressivas, muitas vezes irreversíveis e letais. 

E haja espirros, coriza, tosse, febre….E não é nada agradável presenciar o extremo desconforto em alguém com as vias aéreas obstruídas. Assim também ficam os nossos amiguinhos. Eles sofrem tanto quanto a gente. Então, é hora de tomar as medidas preventivas para combater eventuais doenças que possam ameaçar a saúde deles. 

E a gripe é uma delas. Evitar ambientes úmidos e extremamente insalubres é uma boa medida. E não leve o seu amiguinho para o passeio em hipótese nenhuma se estiver chovendo. E se houver a ameaça de cair um aguaceiro, pense duas vezes. Mantenha seu pet em casa e busque outras maneiras para ele aliviar o estresse, extravasar suas emoções. Deixe-o à vontade para as travessuras – um cão serelepe, com certeza esbanja muita saúde. Mas é preciso sempre protegê-lo, observando os ambientes e as situações mais perigosas.

Afinal, você tem recursos e mecanismos de sobra para entretê-lo – bater uma bola, incentivá-lo a se exercitar com uma corridinha em casa, etc. E ainda pode recorrer a brinquedos produzidos sob medida para deixar o seu amiguinho mais alegre, mais interativo e saudável. São medidas simples que não custam praticamente nada e podem prevenir muitos problemas de saúde.

Uma gripe mal curada pode evoluir para uma pneumonia galopante, causando morte súbita. Vacinas podem prevenir a doença em cães e gatos. São duas doses consecutivas e um reforço a cada ano. E não negligenciar na vacinação é uma forma de melhorar a qualidade de vida e permitir que os pets vivam mais tempo conosco.

A vitamina C também reforça a imunidade dos bichinhos nessa época do ano. Então, é bom adicioná-la a alimentos ou dar diretamente na boca do animal. A dose deve ser correspondente ao tamanho e peso do pet. O veterinário pode elaborar um bom esquema preventivo para proteger os bichinhos, além das vacinas habituais.

Por terem o sistema imunológico mais sensível, os animais idosos estão mais expostos a doenças. Portanto, deve-se redobrar os cuidados com eles para casos de gripe e ainda de artrose, que começa a aparecer lá pelos oito anos de vida. Nessa fase, é importante oferecer uma dieta específica e mais rica em nutrientes, suplementos, que possam retardar os limites físicos que a vida avançada impõe a eles.  Um check up ajuda a prevenir problemas futuros. Não só para o organismo, mas também para toda sorte de adversidades que surgem com a falta de prevenção e dos cuidados básicos com os animais. Fica a dica!

POR DENTRO

– Evite passeios com cães e gatos em horários mais frios.

– Caso o animal fique na área externa da casa, providencie um abrigo que o proteja do vento, principalmente durante a noite.

– Evite choques térmicos, como exposição do pet a temperaturas baixas após um banho quente, por exemplo.

– Se tiver mais de um animal e identificar o sintoma em algum deles, mantenha-o afastado até o início do tratamento.

– Ao viajar com o bichinho ou sem ele (deixando-o hospedado em um hotel), procure antes o médico veterinário de confiança para que ele possa orientar corretamente sobre a melhor prevenção para cada uma das situações.

– A vacina contra gripe pode ser aplicada em qualquer consultório ou clínica veterinária. Mas não esqueça que a aplicação só deve ser feita por um veterinário, pois ele é o profissional habilitado para fazer esses procedimentos.

DICA ANIMAL

Cuidado com o corte de unha!

E não é que muita gente tem negligenciado com o corte de unha dos pets e ficam assustadas com eventuais sangramentos. Não se engane. As unhas são extremamente vascularizadas e podem sangrar muito se não forem aparadas no local certo, sem invadir os limites do vaso que irriga a área. 

Mas o problema é que praticamente a maioria dos tutores desconhece essas informações e, para economizar, decidem fazer eles mesmos o serviço em casa. E, então, lá vem a hemorragia – o sangue jorra, para o desespero de todos. 

Portanto, observe com cuidado – antes do corte, visualize o limite entre a unha e o vaso que a irriga. E só assim, você evitará eventuais hemorragias no pet que possam lhe causar desespero.

Ração: Bom recurso contra doenças

Não se iluda. Só a ração pode manter o seu pet saudável. Ela contém a dieta específica, rica em nutrientes e suplementos, para deixar os bichinhos mais saudáveis. Mas infelizmente, muitos tutores insistem em dar todo tipo de alimento para os animais domésticos. E por conta disso, lá vêm os problemas de pele, as gastrinterites, enfim, uma variedade enorme de distúrbios que só contribuem para encurtar a vida dos nossos amiguinhos. Parar de dar ‘besteiras’ previne futuras doenças causadas por ingestão de alimentos inadequados, além de evitar gastos com tratamentos.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email