27 de maio de 2022

1º Prêmio Mapinguari de Quadrinhos mostrará profissionais regionais

Atenção você que gosta de quadrinhos, os antigos gibis, atuais HQs, não quem gosta de ler, mas produzir histórias em quadrinhos, no próximo dia 30 de janeiro (Dia do Quadrinho Nacional) serão abertas as inscrições para o 1º Prêmio Mapinguari de Quadrinhos, e seguirão até 20 de fevereiro.

“Para as categorias Melhor Desenhista, Melhor Roteirista, Melhor Arte-finalista, Melhor Colorista, Melhor Quadrinho e Melhor Tira ou Webquadrinho, participam apenas artistas naturais do Norte ou residentes há pelo menos dois anos”, adiantou Thiago Henrik, idealizador e responsável pelo evento e editor-chefe do Mapingua Nerd.

“Podem participar obras que se autodenominam ‘independentes’, individuais ou coletivas e também as lançadas por meio de editoras ou associações gráficas e editoriais, que tenham sido publicadas entre 30 de janeiro de 2020 e 30 de janeiro de 2022. Na categoria ‘Melhor banca ou comic shop’, é obrigatório que o empreendimento seja estabelecido em endereço localizado na região Norte”, completou.

Detalhe para essa categoria de ‘Melhor banca ou comic shop’ já que as bancas de revistas não estão conseguindo resistir aos novos tempos e a maioria delas, em Manaus, já deixou de vender revistas e HQs. Outras já fecharam, em definitivo.

“Apesar de muitas bancas, como as conhecemos tradicionalmente, terem fechado, ainda existem as ‘heroínas da resistência’, bem como lojas especializadas e sebos de quadrinhos na Região Norte, inclusive em Manaus. E é justamente por várias delas terem fechado, e enfrentado ainda mais dificuldades durante a pandemia, que decidimos incluir a categoria no prêmio, com o objetivo de valorizar e divulgar as que ainda resistem”, explicou.

Júri de peso

Um item importante do Prêmio Mapinguari é que poderão participar interessados de toda a Região Norte, o que deverá proporcionar a integração de vários profissionais e, no futuro, quem sabe, surjam interessantes trabalhos resultantes dessa conexão.

“Produzir histórias em quadrinhos no Norte do país é um desafio, pela distância dos grandes centros consumidores, seus eventos, editoras e fornecedores. Mas, ainda assim, um número cada vez maior de obras têm sido produzidas na região, o que mostra a força e o potencial de nossos profissionais”, destacou.

As inscrições para o Prêmio são gratuitas e devem ser feitas exclusivamente por meio de formulários específicos para cada uma das oito categorias no endereço www.premiomapinguari.com.br.

“A categoria ‘Melhor subproduto ou adaptação’ se refere a projetos que adaptam ou derivam de histórias em quadrinhos, como exposições, curtas-metragens, peças de teatro, videogames, RPG e afins”, falou.

Os escolhidos como os melhores em cada categoria não terão seus trabalhos publicados pelo Mapingua Nerd. A exemplo das principais premiações do gênero, o prêmio é um troféu e o reconhecimento da qualidade do trabalho por um júri especializado que, no caso do prêmio Mapinguari, conta com profissionais de destaque no cenário nacional, como Belle Felix, jornalista e editora na Panini Comics; Otoniel Oliveira, quadrinista, ilustrador, professor universitário e diretor de filmes de animação; Marcelo Naranjo, um dos editores do site Universo HQ e jurado do Troféu HQMix desde 2014; Sâmela Hidalgo, produtora editorial no Studio Eleven Dragons e curadora dos títulos da plataforma Social Comics; e Luiz Andrade, quadrinista, escritor, produtor e editor.

Referência na cultura geek

“O Prêmio Mapinguari tem como objetivo dar visibilidade à produção de histórias em quadrinhos da Região Norte. Manaus, por exemplo, desde 2018 vive um ‘boom’ na sua produção de quadrinhos, com muitas obras sendo publicadas de forma independente, artistas talentosos aparecendo e alguns trabalhos figurando entre os melhores do país nos prêmios mais importantes do quadrinho nacional, como ‘Ajuricaba’, de Ademar Vieira, Jucylande Jr, Tieê Santos e Ana Valente, que foi finalista do Prêmio Jabuti; e ‘Fronteira’, de Eunuquis Aguiar e Malika Dahil; e ‘A última flecha’, de Emerson Medina e Romahs Mascarenhas, que concorreram ao Prêmio HQMix”, revelou.

O projeto do 1º Prêmio Mapinguari de Quadrinhos foi contemplado no edital do Prêmio Zezinho Corrêa 2021, lançado pela Manauscult através da Lei Aldir Blanc.

O Mapingua Nerd é um portal (www.mapinguanerd.com.br) e também um movimento de valorização da cultura geek da Região Norte que virou referência no assunto desde que surgiu em Manaus, em 2015. Desde então reúne uma equipe de voluntários apaixonados, criativos e talentosos de diversos estados da região que, através de reportagens, podcast, vídeos e eventos, dão visibilidade a iniciativas locais e refletem a visão do nortista sobre o mundo nerd.

A equipe já realizou dezenas de eventos, desde encontros literários e debates sobre cultura pop a exposições de arte (reunindo artistas para homenagear os 80 anos do Batman, 25 anos de Doug, 20 anos de Harry Potter) e até mesmo um espetáculo musical no Teatro Amazonas realizado em 2019, chamado a ‘A arte da guerra’, e fez parte da série ‘Encontro das águas’, da Orquestra Amazonas Filarmônica, com curadoria e direção do Mapingua Nerd.

Além do portal, o Mapingua Nerd produz o podcast Taverna do Mapinguari, disponível no Spotify e em todos os agregadores, além de vídeos e outras publicações nos seus perfis no Youtube, Facebook, Instagram e Twitter.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email