PM homenageia heróis de Canudos

Medalha Cândido Mariano e um Diploma de Honra ao Mérito às autoridades civis e militares

Tanair Maria
[email protected]

O CG-PMAM (Comando Geral da Polícia Militar do Amazonas) prestou homenagem aos 278 policiais militares do antigo Regimento Militar do Estado, reconhecidos pela Corporação como Heróis de Canudos. No período de 1896 a 1897, eles lutaram ao lado de soldados do Exército Brasileiro no sertão da Bahia em favor dos interesses da Nação. Durante o evento aconteceu na noite de quinta-feira (11) no Pátio do Comando Geral PMAM, em Petrópolis, zona Sul da cidade, houve também a entrega da Medalha Cândido Mariano e um Diploma de Honra ao Mérito às autoridades civis e militares que contribuíram para o engrandecimento da PMAM.
De acordo com o Comandante-Geral da PMAM, em exercício Cel. QOPM Marcos César Moreira da Silva, essa homenagem é uma das tradições na agenda anual da PM. “Esse evento demonstra todo respeito e consideração com os integrantes da Polícia Militar que sedimentaram a bravura e o compromisso da família miliciana com a sociedade amazonense”, declarou.

Na ocasião o Cel. Marcos César fez a entrega de condecorações e honrarias aos policiais militares que mais se destacaram em suas atividades funcionais nos serviços operacionais e administrativos no decorrer dos anos 2013/2014, assim como as autoridades civis e militares que contribuíram para o engrandecimento da Polícia Militar do Amazonas, concedendo aos eleitos a Medalha Cândido Mariano e um Diploma de Honra ao Mérito.
O evento contou com a presença de todo o Comando da Polícia Militar, autoridades civis, militares e religiosas convidadas para a solenidade, além da tropa policial militar que abrilhantaram a homenagem com desfile e cantos militares. Entre os agraciados com a Medalha de Mérito “Cândido Mariano” , estava o presidente do Jornal do Commercio jornalista Guilherme Aluízio de Oliveira Silva.

O Comandante da ROCAM, Major Lima Júnior, destacou como justa, a homenagem ao Tenente Coronel Cândido Mariano, que comandou e conduziu à vitória a tropa Amazonense. Por esse feito heróico foi criada a ROCAM (Rondas Ostensivas Cândido Mariano), uma tropa especializada que nos dias de hoje atua em todo o Estado amazonense.
“O grande orgulho que nós temos é realmente comandar essa tropa que leva o nome desse grande guerreiro que combateu em Canudos. E que é importante deixar bem claro aqui que policial também vem da sociedade, ele tem familiares, tem amigos e a sociedade toda faz parte da nossa família da Polícia Militar, onde existe interação e amizade entre civis e militares”, ratificou.
Estava presente o Comandante do Comando de Policiamento do Interior Cel. Marcus James Frota que aproveitou a oportunidade para destacar a ação da Polícia Militar no interior do Estado. “Ao mesmo tempo em que nós estamos em outros Estados discutindo a Amazônia de modo macro político, nós também estamos no interior do Amazonas discutindo de modo micro o posicionamento de uma tropa, de uma balsa, de um viés de policiamento para que ele se desloque, às vezes, de um policial isolado ou até mesmo a falta de policiamento em determinada comunidade”, observou.

Ato de bravura

Historicamente a “Guerra de Canudos” foi um movimento armado ocorrido nas proximidades do povoado de Canudos, no interior da Bahia, onde Antônio Conselheiro e centenas de jagunços lutavam contra a presença do Exército Brasileiro e Forças Púbicas de Segurança, atentando contra a ordem estabelecida no país nos primeiros momentos da República nos últimos anos do século 19.
O 1º Batalhão de Infantaria da Polícia Militar do Amazonas, na época um pequeno e aguerrido grupo miliciano, comandado pelo Tenente Coronel Cândido Mariano, foi destacado para a luta na qual, em combate, dezenas perderam a vida em nome da honra e dignidade da Polícia Militar que alicerçada nestes pilares se mantém sempre apta e pronta para qualquer chamado em favor do Amazonas e do Brasil, em qualquer ocasião.
A memória destes fatos ocorridos naqueles dias está exposta no Museu Tiradentes, localizado no Palacete Provincial, na Praça Heliodoro Balbi (antiga Praça da Polícia), Centro de Manaus. No local está a Bandeira Brasileira bordada a ouro e prata por senhoras da sociedade paraense, presenteada aos policiais do Amazonas, quando da passagem da tropa por Belém do Pará, em homenagem e agradecimento aos heróis mortos na Bahia.

Por Dentro

Medalha do Mérito “CÂNDIDO MARIANO”

Foi criada pelo decreto 3.396 de 31 de março de 1976 – alterado pelo art. 1º e 7º do decreto nº 7031 de 24 de fevereiro de 1983, é destinada a premiar Policiais Militares que tenham se distinguido no cumprimento do dever policial-militar, na manutenção da ordem pública e da segurança interna, tenham prestado serviços destacados à Polícia Militar, e contem, à época da outorga, com mais de 20 anos de serviço público, bem como Oficiais de outras coirmãs e Forças Armadas, nos postos de Tenente-Coronel e Coronel contando mais de 25 anos de serviço público prestados às comunidades.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email