Pesquisa aponta que 74% dos jovens no mundo sonham em ter seu próprio negócio

Ser dono do próprio negócio para ser uma tendência global, pelo menos é o que aponta uma pesquisa encomendada pela Herbalife Nutrition e conduzida pela OnePoll, que apresenta dados relacionados ao mercado de trabalho e ao empreendedorismo. 

O estudo, que está na terceira versão,  ocorreu no mês de abril, em 35 países, e ouviu 25 mil pessoas com idades entre 18 e 40 anos, incluindo 500 brasileiros. Globalmente, o levantamento apontou que 74% dos respondentes sonham em ser empreendedores, sendo que 16% já possuem algum tipo de negócio. 

No Brasil, 64% afirmam interesse em empreender e os principais motivos são a complementação de renda e a oportunidade de mudança da carreira profissional. A gente pode interpretar com os dados da pesquisa que a geração Z  não ambiciona cargos e salários, provavelmente pelo fato do mercado de trabalho ter tão pouco a oferecer nesse sentido. Então, busca no empreendedorismo a liberdade de conduzir seu negócio da maneira que lhe convier, talvez sem considerar as dificuldades escondidas nessa condução, que exige o conhecimento e desempenho não só técnico, ligado à prática da carreira, mas, sobretudo, o desenvolvimento das habilidades chamadas de “soft skills”, relacionadas ao comportamento e que são essenciais para os negócios nesse ambiente instável, vulnerável e incerto. 

E, o fator “idade” pode ser um viés pra explicar essa preferência, pois mesmo tendo a facilidade de lidarem com a tecnologia, a insegurança está presente na pesquisa, pois  51% entrevistados (âmbito mundial) temem não serem levados a sério por conta da idade, já entre os brasileiros a porcentagem ficou em 46%. Eles percebem a importância de terem certa experiência (cinco anos) para empreender e, por isso, acreditam que o momento ideal para começar um negócio seja por volta dos 28 anos. 

Empreender se tornou a saída para a sobrevivência financeira, num cenário com cerca de 15 milhões de brasileiros desempregados e escassas oportunidades no mercado de trabalho. Aí cada um corre pra um lado, muitas vezes sem ter o mínimo preparo educacional, técnico e comportamental para encarar as agruras e labutas do empreendedorismo. Por outro lado, seguimos com déficit de mão de obra qualificada para atuar nas áreas tecnológicas. Esse gargalo pode inviabilizar o desenvolvimento de projetos de PD&I (Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação), necessários para elevar a competitividade da indústria local. Também “abrir uma empresa” não significa empreendedorismo. Além disso, nos próximos anos, boa parte dos executivos da alta direção das companhias deve seguir para a aposentadoria, dedicando-se a projetos pessoais e quem vai gerir os negócios? Cadê os jovens? 

A FDC está com inscrições abertas para pós-graduação em Gestão 

A Fundação Dom Cabral, considerada top 10 do mais importante ranking global de educação executiva, divulgado anualmente pelo jornal britânico Financial Times, está em processo seletivo para a pós-graduação em Gestão. Na cidade de Manaus, em 6 anos, a FDC preparou mais de 150 executivos e gestores que atuam em importantes corporações. A pós, que está na sua 5.ª turma e inicia em agosto de 2021, é presencial e o programa explora as principais tendências da gestão no mercado executivo, desenvolvendo profissionais preparados para enfrentar os desafios e antecipar os cenários do ambiente de negócios. Um programa concebido para contribuir com o propósito de carreira de profissionais que querem ampliar sua atuação a partir do autoconhecimento e do profundo entendimento do contexto em que estão inseridos. Para outras informações, basta entrar em contato (92) 98228 – 1000 e/ou [email protected]

Clientes insatisfeitos: dispara reclamações sobre e-commerce 

Comprar pela internet já era uma tendência em alta antes da pandemia, e agora, os números comprovam o crescimento das vendas nessa modalidade. De acordo com dados da Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), foram feitas 301 milhões de vendas, gerando receita de R$ 126,3 bilhões que representam um crescimento de 68,1% em relação a 2019. 

Ufa! Diminuir o risco de contrair a Covid-19, liberdade de escolher produtos e preços sem aquele vendedor grudado e o conforto do lar estão entre as benesses do e-commerce, mas nem tudo são flores, comprar pelo digital pode sair muito caro. As reclamações nos órgãos de fiscalização do país tiveram um crescimento de 98% em 2020, na comparação do ano anterior. 

E para evitar problemas com o comércio digital ou resolvê-los, o advogado e especialista em Direito Digital, Lino Chíxaro lembra que, além do Código de Defesa do Consumidor (CDC), o comércio online tem uma norma específica, a Lei do E-commerce (Decreto Federal nº 7.962/2013), que se aplica desde as pequenas lojas virtuais até as compras online realizadas em grandes empresas. Além disso, Chíxaro orienta o consumidor a buscar profissional para mediação ou condução em juizado especial. Segundo ele, as principais reclamações dos compradores e clientes na Internet referem-se à devolução de quantias pagas, cláusulas contratuais sobre a isenção de responsabilidade dos sites, falhas na descrição dos produtos anunciados, atrasos na entrega e o estado em que são entregues os bens adquiridos.

LG amplia produção e contratação local

Há poucos meses do anúncio da saída da sul-coreana do mercado de smartphones e o encerramento das atividades na planta de Taubaté (SP), a LG divulgou em uma rede social a criação de 150 vagas de emprego e investimentos na ordem de R$ 3,8 bilhões na fábrica instalada na Zona Franca de Manaus. Os recursos serão usados para ampliar a linha de produção de monitores e notebooks. Dessa forma, de acordo com a companhia, a LG se tornará a quarta maior empregadora do Estado, gerando 2.200 postos de trabalho na região. 

RÁPIDAS & BOAS 

A ASICS anuncia na quinta-feira (15), em uma live no Instagram, às 19h, um movimento da marca com os paratletas Vinícius Rodrigues (100m), Gustavo Carneiro (tênis em cadeira de rodas), Edwarda de Oliveira (vôlei sentado e parabadminton) e Luiza Fiorese (vôlei sentado). Os 4 defendem modalidades nas quais a ASICS está inserida e passam a integrar seu time de patrocinados, recebendo apoio das competições e representando a marca em campanhas e eventos. Eles se juntam aos tenistas Marcelo Melo e Thiago Wild e aos maratonistas Solonei Silva, Adriana Silva, Andreia Hessel, Valdilene dos Santos e Ederson Vilela. 

**************************

Foi prorrogada até o domingo (25) a exposição em homenagem aos bois de Parintins, no Sumaúma Park Shopping. O espaço localizado na praça de eventos do mall, conta com cenário especial, esculturas inéditas e figurinos dos itens do Caprichoso e Garantido. 

**************************

O Manauara Shopping está apresentando a “Mostra Internacional Viagem Ancestral” até o sábado (31). O evento, que é uma criação do produtor Raúl Andana Martínez e do artista argentino Daniel Williams, oferece uma viagem pelos principais momentos da evolução da espécie humana. A entrada é gratuita e está na Praça de Eventos Tucumã e Piso Castanheiras. 

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email