Pandemia favorece a contratação de trabalhadores temporários

O regime de trabalho temporário tem provocado uma grande elevação de contratações em período de pandemia. É o que aponta a ASSERTTEM (Associação Brasileira do Trabalho Temporário). Conforme a associação, o pico de demanda de contratações estão nas áreas de saúde, indústria de suprimentos, alimentos, supermercados e serviços essenciais.

"Na área da saúde a movimentação de contração é grande nas redes hospitalares para reforço do quadro de profissionais, como enfermeiros e técnicos de enfermagem, além dos serviços de manutenção, copa e recepção, por exemplo. Assim como a indústria de suprimentos também está ampliando seus quadros para atender a demanda de produtos, como EPI [equipamentos de proteção individual], embalagens, álcool em gel e derivados", cita a presidente da ASSERTTEM, Michelle Karine.

O movimento de contratação desses profissionais ajudou operadora de caixa Juliana Carvalho, retornar ao mercado de trabalho depois de oito meses parada. “Enviei muitos currículos. A minha esperança era conseguir uma oportunidade nas datas sazonais mais próximas, como a Páscoa e o Dia das Mães, nem imaginava que fossem me chamar em época de coronavírus em que está tudo parado”. contou. 

De acordo com a ASSERTTEM, a prova de que a modalidade de contratação ganhou força, é que uma grande rede varejista anunciou a contratação de 5 mil trabalhadores temporários para reforço no atendimento à população. Entre as vagas oferecidas estão as de operador de loja, recepcionista de caixa, padeiro, açougueiro, entre outras.

Comprovando a demanda de contratação no segmento de saúde, a auxiliar de enfermagem Daiana Moraes, formada a pouco mais de um ano, conseguiu uma vaga para atuar em um laboratório. “Muitas empresas estão buscando profissionais da área para auxiliar neste momento. Além disso, eu passei por um processo seletivo com testes bem rigorosos, embora rápidos, foram eficientes e determinantes para que eu fosse selecionada”, afirmou. 

Para a presidente da associação, o Trabalho Temporário tem ajudado a minimizar os impactos, como no setor da saúde. “Por se tratar de uma modalidade flexível e uma opção de contratação formal, prevista em lei, o Temporário atua como um recurso eficiente, dinâmico e seguro para empresas e trabalhadores, não só para atender a estas demandas emergenciais, como também a outras demandas transitórias, como cobertura de pessoal efetivo eventualmente afastado", afirma a presidente da ASSERTTEM que aproveita para fazer um chamamento aos profissionais das áreas de serviços essenciais. "Há muitas áreas precisando de reforço na força de trabalho. Os profissionais destas áreas que estiverem disponíveis e dispostos a contribuir são muito bem-vindos nas contratações temporárias, tendo seus salários e direitos trabalhistas preservados, conforme assegura a Lei 6019/74", completa.

Opinião

A especialista em Recursos Humanos, Antônia Muniz, explica que as empresas perceberam que teriam que mudar sua visão, seu planejamento e sua forma desde a contratação do funcionário até a hora de fazer as vendas. Com essa inovação tecnológica planeja produção limitada e contrata pessoas exclusivas para atendimento de suas demandas.

“Devido a pandemia teve que se adequar às novas exigências e garantir que não falte nada para o consumidor. Os serviços  necessários como alimentação , farmácias e supermercados são as que mais sofreram mudanças e até ganharam um percentual a mais de lucratividade.

Trabalhando com esse tipo de contratação, a gerente de Recursos Humanos, Alessandra de Farias, atesta que a onda de recrutamentos de temporários está a todo vapor,  principalmente na área de saúde onde está havendo a ocupação dos espaços deixados pelas pessoas afastadas por qualquer sintoma de gripe. 

“Fizemos uma previsão de afastamento por gravidade (usamos as estatísticas dos países afetados primeiramente), e iniciamos o processo de seleção há quatro semanas. Para quando chegarmos no pico esses profissionais já saberem executar algumas atividades, esclareceu. Para ela, é uma oportunidade para os profissionais ligados à área da saúde, com remuneração maior. “Tanto os médicos como os técnicos de enfermagem que tinham salários baixos, agora estão com uma média de remuneração maior, hoje é uma mão de obra difícil de encontrar”. 

Seleção com cuidado

De acordo com uma pesquisa interna realizada pela ASSERTTEM, quase 100% das agências associadas informaram que estão cumprindo os protocolos de isolamento social, operando com suas equipes (ou parte delas) de forma remota (online) e que os processos de contratação de trabalhadores temporários estão sendo feitos digitalmente por estas agências autorizadas pelo governo.

"A grande maioria das agências associadas estão recebendo os currículos e/ou as candidaturas via site oficial da própria agência e, também, por outros meios de captação online, como sites de vagas e redes sociais. Em relação às entrevistas, a maioria das associadas estão realizando somente via online ou por telefone e, em alguns casos específicos, também entrevistas presenciais, por meio das medidas cautelares, conforme determinam os órgãos reguladores, protegendo equipes e candidatos", reforça Michelle Karine.

Ainda, segunda a pesquisa da ASSERTTEM, mais de 53% das agências associadas que participaram da pesquisa informaram que estão com Vagas Temporárias e Efetivas abertas; enquanto que 25% estão apenas com Vagas Temporárias. Em relação às novas demandas, mais de 65% das agências associadas estão com demandas de contratação de Trabalhadores Temporários (Lei 6019/74), em razão da pandemia.

Fonte: Andreia Leite

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email