‘Operação Amazonas’ traz ajuda de longe para o AM

Moradores das margens de dois dos maiores afluentes do rio Solimões: rio Juruá (com 3.100 km de extensão), e rio Japurá (com 2.820 km) irão receber nos próximos dias a visita dos voluntários da ‘Operação Amazonas’. Eles estão levando, a bordo de embarcações, cinco mil cestas básicas. A ação é uma iniciativa do Instituto Missional, do Instituto Unicesumar e da Unicesumar, da cidade de Maringá, no Paraná.

“A pandemia pelo novo coronavírus afeta de modo bastante específico as populações mais vulneráveis do interior do Amazonas, onde o acesso é precário, pelo desabastecimento e efeitos econômicos da situação caótica. Frente a essa realidade, o Instituto Missional e o Instituto Unicesumar, com apoio da Universidade Unicesumar, todos de Maringá, se dispuseram a coordenar a ação emergencial de distribuição de alimentos nessa região”, explicou Cassiano Luz, diretor executivo do Instituto Missional.

“A ação faz parte de uma iniciativa do Governo Federal por meio do ‘Programa Pátria Voluntária’, e conta ainda com o apoio de outras empresas”, completou.

O Instituto Missional é uma organização sem fins lucrativos, que se propõe a promover oportunidades de serviço solidário e desenvolvimento integral por meio de uma visão missional sobre a vida e a sociedade, prestando auxílio ao poder público e a terceiros por meio de assistência educacional, cultural, social, esportiva e de saúde à população da região onde atua.

O Instituto Cesumar de Ciência, Tecnologia e Inovação possui dentre seus fins e objetivos institucionais disseminar a educação, ciência, cultura e artes, por meio de programas e projetos, inclusive em parcerias com outras instituições, bem como apoiar o desenvolvimento e a promoção de projetos de educação, pesquisa, desenvolvimento, inovação e tecnologia.

A Unicesumar (Centro Universitário de Maringá) e seus polos de Educação a Distância pelo país (709 unidades em todo o Brasil) já distribuíram mais de 25 toneladas de alimentos em cerca de 110 cidades durante essa pandemia. A ‘Operação Amazonas’ é mais uma ação da Universidade e dos Institutos, com parceiros governamentais e empresariais, que somente nesta operação irá distribuir 86 toneladas de alimentos, divididas em cinco mil cestas básicas, para os ribeirinhos do Juruá e do Japurá. Em Manaus, a unidade da Unicesumar está localizada no bairro N. Sra. das Graças.

O Instituto Missional e Instituto Unicesumar são organizações parceiras que, para a ‘Operação Amazonas’, contam com apoio financeiro, logístico e operacional da Unicesumar.

Um mês subindo os rios

As cinco mil cestas básicas foram obtidas por meio de doações da iniciativa privada, que colaboram com as ações do ‘Programa Pátria Voluntária’.

Os itens que compõem as cestas foram adquiridos no comércio local, em Manaus. Desde o dia 20, sábado, uma balsa está seguindo rumo ao rio Juruá levando 2.500 cestas. Uma segunda balsa parte no dia 27, sábado, transportando a outra metade das cestas. Pelos próximos 30 dias o objetivo é chegar a sete sedes de municípios nos dois grandes afluentes do Solimões, de onde as doações serão distribuídas para dezenas de pequenas comunidades mais vulneráveis, e seus entornos.

“Essa logística de distribuição será feita por parceiros do Amazonas, sobretudo igrejas da região”, informou Cassiano.

A coordenação operacional das equipes nos dois rios amazônicos é toda realizada diretamente pelo pessoal do Instituto Missional, baseados em Maringá, contando com o apoio dos diversos parceiros no Amazonas. Ao todo, mais de 50 voluntários estão envolvidos na ‘Operação Amazonas’.

“O objetivo é que as cestas cheguem a cerca de 600 comunidades ao longo dos dois rios. A ação será encerrada somente quando a última das cinco mil cestas for entregue, o que deverá ocorrer por volta do dia 20 de julho, a depender da dinâmica dos rios”, lembrou.

Pátria Voluntária

A ‘Operação Amazonas’ teve início ainda no dia 10, quando cerca de 30 voluntários entre eles, colaboradores do polo de Manaus da Unicesumar, iniciaram a montagem das cestas. Dez dias depois a primeira balsa partiu da capital amazonense, do porto Demetrio, em Educandos, de onde também partirá a segunda balsa, no sábado.

A ‘Operação Amazonas’ é mais uma das ações que integra o ‘Pátria Voluntária’, programa criado pelo Governo Federal por meio do Decreto nº 9.906, de 9 de julho de 2019, com apoio do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos, tendo como proponente a Fundação Banco do Brasil. O trabalho é amparado por recursos de origem privada obtidos junto a empresas doadoras e, na ‘Operação Amazonas’, tem como executores o Instituto Missional e o Instituto Unicesumar, enquanto a Unicesumar mobiliza voluntários em seus polos para dar suporte logístico ao projeto.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email