Mortes por atropelamento no trânsito aumentaram 60%, aponta SSP

A cada três dias, uma pessoa perdeu a vida após atropelamento no trânsito do Amazonas, neste ano. De janeiro a abril, o estado registrou 37 vítimas fatais desse tipo de acidente, um crescimento de 60,8% na comparação com as 23 do ano passado, conforme dados da Secretaria de Segurança Pública (SSP-AM). Além da alta, o número de casos também chama atenção porque todas as ocorrências se deram fora das faixas de pedestres, criadas exclusivamente para a segurança do cidadão.

A maioria dos casos confirmados ocorreu na capital, um total de 30 mortes após atropelamento. No interior, foram sete mortes com essa motivação. Segundo o levantamento da Secretaria de Segurança, em todos os casos, o atropelamento aconteceu fora da faixa de pedestre. As mortes por atropelamento representaram mais de 35% das vidas perdidas no trânsito da capital, em 2021.

Para a técnica especialista em trânsito do Departamento de Trânsito do Amazonas (Detran-AM), Leonice Reis, o cuidado precisa ser redobrado pelo motorista e pedestre, sobretudo nas grandes avenidas e vias de movimentação intensa de veículos.

“As pessoas se colocam nessa situação de risco quase sempre. Nós observamos que, nos viadutos, o pedestre fica horas esperando o momento para atravessar, sendo que ele poderia caminhar por uma passarela, usar a faixa e seguir aquela orientação, que é levantar a mão e aguardar o condutor do veículo parar”, ressaltou.

O Detran-AM realiza ações educativas para conscientizar a população, com campanhas em escolas e nas redes sociais. O objetivo é promover reflexão entre os pedestres e condutores, para comportamentos seguros que possam reduzir os acidentes e as mortes no trânsito.

Entre as medidas apontadas que garantem maior segurança aos pedestres estão: atravessar sempre na faixa de pedestres e aguardar, na calçada, até que todos os veículos parem completamente; pedir ajuda para outro pedestre caso haja dificuldade de locomoção; e não atravessar se o veículo estiver em velocidade e próximo da faixa de pedestres.

Governo do Amazonas finaliza licitação da Reforma e Modernização da AM-010

Foto: Divulgação

O Governo do Amazonas finalizou a solicitação da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Região Metropolitana de Manaus (Seinfra) referente ao processo licitatório da Reforma e Modernização da Rodovia AM-010, que estava em análise no Centro de Serviços Compartilhados (CSC). O processo já está na Seinfra para dar início aos procedimentos legais necessários para a elaboração do contrato, que em breve deverá ser assinado.

A obra de reforma e modernização da AM-010, rodovia que liga Manaus aos municípios de Rio Preto da Eva e Itacoatiara, será realizada com investimento de R$ 366.051.861,42, sendo R$ 220 milhões oriundos de uma emenda parlamentar, e o restante de recursos próprios.

Com esse investimento, a obra irá gerar cerca de 10 mil empregos diretos e indiretos, movimentando todos os setores das cidades contempladas direta ou indiretamente pela rodovia.

Serviços 

As obras serão executadas do Km 13 ao Km 263,40 e incluirão o alargamento da pista, que passa a ter 11 metros de largura, contando com mais 1,5 metro de cada lado nos acostamentos; pista de rolamento com sete metros de largura, sendo 3,5 metros de cada lado.

A pista terá tratamento superficial duplo com brita, que consiste em uma mistura de material betuminoso em duas camadas, com a aplicação de mais cinco centímetros de concreto betuminoso usinado a quente (CBUQ), proporcionando uma espessura total de quase dez centímetros, sinalização horizontal e vertical, incluindo a pintura de faixas reflexivas em 250,40 quilômetros da via.

Para dar agilidade aos trabalhos, a Seinfra trabalhará com cinco frentes de obra distintas entre a capital e a sede do município de Itacoatiara.

Benefícios 

A nova AM-010 proporcionará mais segurança no tráfego dos motoristas, reduzindo os índices de acidentes nas vias, promoverá mais agilidade ao trânsito, além de contribuir para a distribuição das mercadorias dos municípios contemplados, como a produção hortifrutigranjeira de Itacoatiara e a produção de laranja de Rio Preto da Eva.

Foto/Destaque: Pelegrine Neto/SSP-AM

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email