O Aeroporto Internacional de Manaus recebeu nota 8,5 do ministro da Aviação Civil, Moreira Franco ao término da vistoria nas obras de ampliação e reforma realizada na manhã de quinta-feira (23). O ministro está convencido de que a operação pode melhorar. “Do ponto de vista físico eu creio que é uma nota muito alta porque o aeroporto está bonito, a empresa construtora caprichou na qualidade. Os espaços são amplos com arquitetura moderna. Mas é preciso melhorar a operação, essa avaliação não foi boa”, justificou Franco durante entrevista coletiva concedida à imprensa local.
O ministro demonstrou preocupação com a área de check-in (última antes da área de embarque) que será ampliada em fevereiro e, que poderá causar transtornos aos passageiros. “Deus queira que a transferência do check-in fique pronta até fevereiro. Tirar uma coisa que está funcionando e colocar no escuro?” alertou, e determinou o acompanhamento presencial do executivo do ministério durante essa fase das obras.
De acordo com Moreira Franco as obras do aeroporto internacional são o símbolo do esforço conjunto para melhoria e modernização que atenda a necessidade da população. “Teremos a entrega de um grande, amplo, novo e moderno aeroporto na categoria internacional. Mas, eu tenho certeza que vamos ter que melhorar a operação do aeroporto”, sinalizou.
A SAC (Secretaria de Aviação Civil) faz pesquisas trimestrais para avaliar como está se dando as operações nos aeroportos do Brasil, e infelizmente o aeroporto de Manaus ainda está numa situação muito ruim, segundo o ministro. “O passageiro tem que ser tratado como cliente, com um atendimento adequado, mobilidade, porque aqui há espaço, sinalização que propicie segurança, conforto e agilidade para resolver os seus problemas de forma tranquila”, disse.
A pesquisa revelou que o passageiro não está satisfeito com a operação de estacionamento, mesmo com a duplicação de vagas. “Esses espaços tem que ser ocupados de maneira racional para que haja conforto e eficiência. Eu tenho certeza que com a equipe que aqui está rapidamente nós vamos garantir que as operações se deem de maneira adequada e nós possamos, aqui em Manaus, ter um grande atendimento para os brasileiros e para os visitantes estrangeiros que virão torcer, para que Brasil seja campeão”, afirmou.
Modernização permanente
Na avaliação do ministro da Aviação Civil, o aeroporto é a prova de que é uma área viva e precisa ser modernizado o tempo todo. “Hoje nós estamos correndo atrás de um grande prejuízo exatamente porque durante décadas não se fez investimentos, não se ampliou a estrutura aeroportuária. Então o aeroporto vai estar sempre em obras, e terá que estar sempre em obras para receber a modernização”, frisou.
Para a realização da Copa do Mundo os aeroportos estarão aptos a receber de forma adequada os visitantes, mas a preocupação ainda está no aeroporto de Fortaleza (CE). “O problema grave que nós temos é em Fortaleza e nós estamos encontrando uma solução, que é utilizada em grandes eventos. A própria Fifa já utilizou aqui no Brasil, na Costa do Sauípe recentemente. Então nós vamos ter o atendimento adequado”, declarou Moreira Franco.
O ministro não estava ciente da liminar da Justiça do Trabalho que paralisou parte da obra no aeroporto realizada em altura com andaime ou guindaste. Ele disse ser fundamental cumprir a legislação e as normas de segurança do trabalho. “É uma obrigação da empresa, e evidentemente numa obra pública nós temos que dar exemplo, e bom exemplo, não mal exemplo”, afirmou.

Consórcio está otimista
Segundo o presidente do consórcio construtor Encalso-Engevix-Kallas, Eduardo Nagao, as obras devem retomar no dia seguinte à suspensão da liminar da Justiça do Trabalho que paralisou parcialmente as obras no aeroporto desde sábado (18). “Nós retomaremos os trabalhos paralisados nos andaimes no dia seguinte da liberação pela Justiça. Hoje as obras atingiram 83% do avanço físico, faltando 17% e parte desses 17% estão paralisadas e tudo indica que será liberado de imediato”, informou.
Segundo o diretor-presidente da Anac, Marcelo Guaranys serão realizadas mais três vistorias, antes da conclusão dos trabalhos no aeroporto de Manaus, para verificar se os passageiros estão sendo bem atendidos mesmo com o andamento das obras. “O terminal cresceu bastante, a área desenvolvida para o passageiro gera bastante conforto então vamos dar uma nota 8, falta pouco para concluir, e está dentro do cronograma apresentado”, observou.
A deputada federal, Rebecca Garcia também acompanhou a vistoria a convite do Ministério da Aviação Civil, oportunidade para conhecer a nova estrutura no subsolo do aeroporto de Manaus, área destinada ao desembarque internacional de passageiros. “Devo confessar que fiquei muito satisfeita, eu não imaginava que já estivesse assim, quase pronta. Agora sim, o Estado do Amazonas recebe um aeroporto que tem condições de atrair novos voos, novos parceiros e novas companhias aéreas que venham aterrissar aqui e abrir nosso Estado para o resto do mundo”, estimou.
Logo após o término da vistoria nas obras do Aeroporto Internacional de Manaus – Eduardo Gomes o ministro Moreira Franco e comitiva seguiu para o Aeroporto Internacional de Cuiabá – Marechal Rondon, onde também realizou vistoria. Acompanharam a visita nas obras, o secretário-executivo da SAC, Guilherme Ramalho; presidente da Infraero, Gustavo do Vale; diretor-presidente da Anac, Marcelo Guaranys e representantes da Casa Civil e do Ministério do Planejamento Orçamento e Gestão. Os esclarecimentos técnicos sobre o andamento das obras ficaram a cargo do presidente do consórcio construtor, Eduardo Minoru Nagao.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email