Mercado de cartões deve crescer

O volume de compras pagas com cartões de crédito, débito e pré-pagos no Brasil deve superar R$ 2,3 trilhões em 2021, previu na segunda-feira (11) a Abecs (Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços). O índice representa uma alta de 18% a 20% sobre o volume do ano passado.

Por segmento, a expectativa da Abecs é de que o movimento com cartões de crédito suba de 19% a 21%, enquanto para os cartões de débito o crescimento projetado é de 13% e 15%. A entidade espera ainda uma expansão de 90% a 110% do pré-pago.

A previsão surge na esteira da entrada em vigor do PIX, sistema de pagamentos instantâneos lançado em novembro pelo BC (Banco Central) e que é visto por profissionais do setor bancário como possível rival do mercado de cartões, uma vez que é gratuito, automático e funciona 24 por dia, 365 dias por ano.

Para 2020, apesar dos impactos econômicos da pandemia, a Abecs calcula que o crescimento do setor tenha sido ao redor de 8% sobre 2019, para um total de R$ 2 trilhões.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email