Mário Frota baixa a guarda e elogia Amazonino, seu inimigo histórico

Ocupando a tribuna da CMM (Câmara Municipal de Manaus) esta semana o vereador Mário Frota (PDT) voltou a criticar o projeto de demolição do estádio Vivaldo Lima para a construção da Arena da Amazônia, para a Copa de 2014, obra orçada em R$ 500 milhões

Ocupando a tribuna da CMM (Câmara Municipal de Manaus) esta semana o vereador Mário Frota (PDT) voltou a criticar o projeto de demolição do estádio Vivaldo Lima para a construção da Arena da Amazônia, para a Copa de 2014, obra orçada em R$ 500 milhões.
Só que agora, o vereador disse que tem um aliado, o prefeito Amazonino Mendes (PTB). Esta é a primeira vez, em anos, que o verador se refere ao prefeito de Manaus sem críticas. “Tenho dito que a demolição do Vivaldão é um monumento à estupidez humana. E vejo hoje o prefeito vindo na minha esteira, sobre a questão do Vivaldão, que de acordo com a revista Exame vale, em pé, 400 milhões de reais”, disse o vereador. Embora tenha sido ferrenho adversário político do prefeito quando ele era governador do Estado, Mário Frota acha boa a mudança de atitude: “Agora vem o prefeito e diz que é uma estupidez a derrubada do Vivaldão, concordando com a minha tese”.
Para ele, o mais importante é que o prefeito está de acordo sobre a tese de “nós temos de adequar, melhorar e modernizar o Vivaldão para a Copa de 2014. Ele diz que vão gastar 500 milhões para a construção da Arena, porém com 100 milhões resolve-se o problema, se pode adequar o Vivaldão às exigências da Fifa, transformando-o num grande estádio coberto, no mesmo nível dos melhores do país”, destacou.
Mário Frota acentua que a análise de Amazonino “é mais profunda”, onde ele critica o por quê de se jogar fora R$ 400 milhões (que sobrariam dos 500 milhões), quando se pode usar esses recursos em outros setores que estão precisando de melhorias. “Estamos precisando melhorar a qualidade do trânsito, abrindo novas vias, enfim nós temos que preparar e embelezar Manaus para a Copa do Mundo. Manaus não pode ficar como está, tem de ser uma cidade moderna, com trânsito bom, com bons hotéis e boa infra-estrutura”, argumentou.
O vereador do PDT também se manifestou a respeito do projeto do monotrilho, discordando do projeto do governo, o qual segundo ele é usado em poucos países do mundo. “Eu mesmo não vi monotrilho em nenhum país por onde andei, a não ser nos Estados Unidos, no parque da Disneyworld.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email