FINANCIAMENTOS – Crédito habitacional na liderança

Após 11 anos, o crédito habitacional deve voltar a ser a principal modalidade de empréstimo concedida às pessoas físicas no âmbito do Sistema Financeiro Nacional no primeiro semestre de 2013, aponta pesquisa da Serasa Experian. O estudo foi realizado com base na evolução mensal dos saldos das modalidades das carteiras de crédito do Banco Central. O empréstimo imobiliário perdeu a posição de principal modalidade de crédito para pessoas físicas em junho de 2001.
“Com a regulamentação total do cadastro positivo, em dezembro de 2012, o crédito imobiliário conta com uma importante infraestrutura para assumir a liderança e entrar em padrões internacionais. Apesar da grande expansão, o Brasil ainda possui baixa relação de crédito imobiliário sobre PIB, representando 6,2% dele. Em países desenvolvidos este porcentual ultrapassa 50%. Existe um grande potencial de crescimento do segmento imobiliário, em um mercado fundamentado em bases sólidas e com baixa inadimplência. O cadastro positivo vai proporcionar um ambiente de negócios mais sustentável, privilegiando o bom pagador”, afirmou o presidente da Serasa Experian, Ricardo Loureiro.
Em novembro de 2012, esses empréstimos atingiram a segunda colocação entre os saldos das carteiras de crédito e pessoas físicas, incluindo tanto as carteiras com recursos livres quanto direcionados. A modalidade representou 24,8% do total de crédito às pessoas físicas no País em novembro do ano passado, o que responde por um volume de R$ 270 bilhões.
Na evolução histórica, o crédito habitacional ocupava a quinta colocação no volume de crédito no País em dezembro de 2008, quando os R$ 63 bilhões empenhados representavam uma fatia de 11,9% do total. Em 2009, passou para a quarta colocação, com 14,4% (R$ 92 bi) do total. Já em 2010, era a terceira, com 17,8% (R$ 139 bi). Em 2011, a modalidade terminou o ano representando 21,3% (R$ 200 bi), praticamente empatada com veículos, que representava 21,4%.
De acordo com a pesquisa, a diferença entre o crédito habitacional – atual segundo lugar no ranking – para o crédito pessoal, que lidera o grupo, vem sendo reduzida. Estava em 8,5 pontos percentuais em dezembro de 2010, passando para 4,6 em dezembro de 2011. “Assim, mantida esta tendência, o crédito habitacional ultrapassará o crédito pessoal e se tornará a maior carteira de crédito para as pessoas físicas em 2013”, diz comunicado da Serasa distribuído à imprensa na manhã desta segunda-feira (14).
Pela pesquisa, alguns fatores contribuíram para o crescimento do crédito habitacional: a estabilidade econômica, a manutenção do emprego e da renda, a alienação fiduciária, que, de acordo com a pesquisa, trouxe maior celeridade na execução da garantia, reduzindo significativamente a inadimplência, e estimulou os bancos a aumentarem a oferta, os prazos e a reduzirem as taxas de juros.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email