Comércio se prepara para o Dia das Crianças

Está chegando o dia das crianças, uma das datas mais importantes para o setor comercial, e os e-commerces estão se movimentando para atrair clientes. A expectativa –e o objetivo –é de faturamento alto em 2020, assim como em 2019, quando o setor chegou ao montante de R$3 bilhões, como mostra uma pesquisa feita pela Social Miner, empresa que une dados de consumo, tecnologia e humanização para ajudar sites a otimizarem seus resultados, em parceria com a Opinion Box. Se depender dos 62% que responderam que querem comemorar a data, sendo 40% deles presenteando, a tendência de crescimento nas vendas dos comércios eletrônicos –registrada no ano passado e em datas comemorativas deste ano –deve se consolidar.

E quem é que vai se dar bem e ganhar presente no dia das crianças? 48% pretendem presentear os sobrinhos, 42% os filhos, e, como podemos ver no gráfico abaixo, 7% vão aproveitar para comprar presentes para si mesmo –ponto de atenção aos comerciantes, que podem aproveitar para fazer promoções de produtos para adultos também.

Dentre os consumidores das classes A e B, 57% pretendem ir às compras, enquanto entre as classes C,D e E o número cai para 37%. E, falando em ir às compras, 58% dos que vão presentear alguém já começaram a pesquisar itens em oferta.

Segundo Ricardo Rodrigues, CEO da Social Miner, o ideal é antecipar e estender suas ofertas, aproveitando o aumento no tráfego para cadastrar novos potenciais clientes e já ir aquecendo sua base com condições especiais, e, na reta final, apresentar vantagens como descontos no frete ou entrega expressa, para conquistar os consumidores mais atrasados e garantir boas vendas durante todo o período.

Entre as categorias que devem ser as mais procuradas, estão: Brinquedos, com 77% das intenções de compra; Jogos, com 35%; Moda e Acessórios, com 29%; e Eletrônicos, com 25%.

Dentro desses setores, os itens que devem ser os queridinhos dos que vão presentear, são: brinquedos, preferência de 58% dos respondentes; roupas, 35%; e bonecas ou bonecos, 30%.

51% pretendem gastar de R$50 a R$200 em presentes. Quanto à forma de pagamento, 62% devem usar cartão de crédito para parcelar as compras, 40% cartão de débito para comprar à vista, e 38% querem comprar no dinheiro.

Como as pesquisas da Social Miner sobre o Futuro do Consumo e Futuro do Varejo mostraram, a jornada de compra tem sido omnichannel –e assim deve permanecer. Neste dia das crianças, por exemplo, 42% dos consumidores vão preferir comprar online e receber em casa, e 22% pretendem ter uma experiência híbrida, transitando pela loja física e online antes de efetuar a compra.

Um dado que não podemos deixar de considerar é sobre os que não vão comprar presentes. Entre aqueles que pretendem celebrar a data, mas não indicaram a pretensão de comprar presentes ou serviços de lazer, 42% tomaram esta decisão porque precisam economizar. No entanto, 62% disseram que se encontrarem preços baixos, podem mudar de ideia e consumir, 32% podem até comprar se o frete compensar, e 30% se considerarem o prazo de frente interessante.

Diante dessa possibilidade de mudança de opinião dos potenciais consumidores, e para incentivar as comprar num geral, cabe ao comércio criar campanhas que atendam às necessidades dos clientes. “Para se dar bem e otimizar suas estratégias, é essencial entender quem é o público do evento e o que ele espera das marcas”, conclui o CEO da Social Miner.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email