Comércio está positivo com o Dia dos Namorados

Embora o Dia dos Namorados conte com potencial de vendas significativamente menor do que o do Natal e o do Dia das Mães, e conte com investimentos e contratações pontuais, os lojistas de capital amazonense estão trabalhando com expectativas de 5% a 15% para a data comemorativa. É uma margem bem melhor do que a projetada na pesquisa de intenção de compras da CDL Manaus (Câmara dos Dirigentes Lojistas de Manaus), que aponta alta de 3,1% e geração de receita bruta superior a R$ 49,63 milhões.

De uma forma geral, o movimento ainda não havia chegado ao patamar aguardado pelos lojistas, até esta quinta (10). Em parte porque, como já era previsto, o consumidor costuma deixar para comprar na última hora, o que poderia indicar aquecimento maior hoje e amanhã, já na reta final do Dia dos Namorados. Lojistas ouvidos pelo Jornal do Commercio, contudo, não deixam de mencionar que o clima de medo causado pelos ataques criminosos registrados desde domingo (6) inibiram o potencial das vendas.

Mas, o presidente da FCDL-AM (Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas do Estado do Amazonas), Ezra Azury, diz que a questão foi “pontual” e “já é coisa do passado”, não devendo comprometer os resultados aguardados pelo setor, dado que as tropas da Força Nacional já chegaram ao Estado nesta quarta (9). O contingente federal enviado conta com 144 policiais, divididos entre Manaus e os municípios do interior. Desde esta quinta (10), os agentes da lei vem atuando na capital amazonense com barreiras nas ruas e reforço da segurança. 

“As vendas estão aquecidas e dentro do esperado, principalmente para os segmentos que trabalham com produtos mais vocacionados para o Dia dos Namorados, como vestuário, perfumaria, jantares, etc. Acredito que tudo vai depender de como será a resposta dos clientes nesta sexta e sábado. Ainda não fui informado sobre a situação no Centro, mas sei que desde às 14h desta quinta [10], os shoppings estão com um bom movimento”, ponderou Azury.

Promoções e brindes

Um dos segmentos que aparece com maiores intenções de compras, conforme a pesquisa da CDL-Manaus, é o de perfumes e cosméticos, que despontam no segundo lugar do ranking, com 12,5% das preferências dos consumidores de Manaus. O diretor geral da Comepi em Manaus, Gustavo Souza, diz que expectativa da empresa é bisar o desempenho do Dia das Mães, com uma expansão de 15% no Dia dos Namorados. O desempenho ficou cinco pontos percentuais aquém do esperado, mas o dirigente considerou que o número foi significativo, em um “cenário conturbado”. 

As apostas para a data são os produtos de perfumaria, buquês de maquiagem, e kits de produtos e eletrônicos (aparelhos para fazer chapinha, etc). A Comepi informa que esta fazendo promoções e sorteios além de oferecer condições de parcelamento especiais para o Dia dos Namorados. “Na compra de R$ 100, o cliente concorre ao sorteio de uma cesta de namorados. Nas aquisições de R$ 120 em perfumes, ganha mais um perfume e, se levar R$ 80 em maquiagens, ganha um super brinde de make. Estamos com descontos e preços diferenciados em nosso encarte especial de namorados”, listou.

Embora invista em ações de marketing e treinamento da equipe para aperfeiçoar o atendimento aos clientes, a empresa informa que não promoveu contratações para a data comemorativa, já que seu quadro de colaboradores “está completo” e conta com 400 trabalhadores atuando em 16 lojas. De acordo com Gustavo Souza, a estratégia já esboça resultados. “Os clientes já estão começando a responder às expectativas, mas acreditamos que as vendas devem se intensificar ainda mais entre sexta, sábado e até domingo, pois sempre têm aquele que deixa o presente para a última hora, ou ainda para o outro dia”, acrescentou.

“Resultados prejudicados”

Produtos mais caros, como smartphones e eletroeletrônicos aparecem com intenções de compras bem menores na sondagem da CDL-Manaus – 1,9% e 0,9%, respectivamente. Mas, o sócio diretor da Foto Nascimento, Antonio Kizem Rodrigues, espera incremento de 10% para os resultados do grupo, que tem 11 lojas na cidade. É a mesma margem esperada anteriormente para o Dia das Mães e que acabou sendo superada (+14,8%). As vendas do grupo, contudo, oscilaram desde então, e vinham em trajetória de retomada, mas foram abaladas pelo clima de insegurança que se seguiu aos ataques criminosos registrados desde este fim de semana. 

“Continuamos com essa expectativa. O mês até começou bem, mas com o problema que tivemos no último final de semana, os resultados de domingo e de segunda ficaram muito prejudicados. Esperamos vender bem telefonia e informática. Dia dos namorados é uma data de vendas significativa, embora não se iguale a Dia das Mães, ao Natal e a um Black Friday. Estamos trabalhando com várias promoções e, inclusive, de combos, em que o cliente ganha brindes. Mas, não houve contração por causa dessa data”, relatou.

Aposta no interior

O diretor da TV Lar, Johnny Azevedo, diz que a expectativa de acréscimo nas vendas globais por conta do Dia dos Namorados é “singela” e não passa dos 5%, dado que a empresa trabalha com produtos de maior valor agregado e com maior dificuldade de terem saída significativa em um contexto que o empresário ainda aponta como de crise, na capital. Mas, conforme o executivo, as projeções de alta para as vendas no interior – onde o grupo supera Manaus em número de lojas por 29 a 25 – são melhores e vão de 10% a 15%.

“Não acredito que nossos produtos, por serem mais caros, estejam em evidência para a data, até porque o momento é mais propício a lembrancinhas ou jantares românticos. Desde a semana passada, estamos tendo algum aquecimento nas vendas de relógios, celulares e até notebooks em nosso e-commerce, mas Manaus ainda tem muita gente desempregada, sem renda e com nenhuma capacidade de se comprometer com presentes. É diferente no interior, onde está circulando mais dinheiro dos governos, inclusive auxílio emergencial”, comparou.

O empresário concorda que os ataques criminosos desta semana prejudicaram bastante as vendas, mas considera que a situação já está melhorando. “Se não tivéssemos sofrido essa violência terrorista, poderíamos estar em uma situação melhor, com certeza. As pessoas ficaram em casa, com medo de sair. Mas, não creio que essa situação vai comprometer nossos resultados, até porque as tropas da Força Nacional já estão aqui. As vendas devem melhorar hoje e amanhã”, finalizou.

Foto/Destaque: Divulgação

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email