Após queda na produção, setor leiteiro aposta em retomada

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontam que a produção de leite no Amazonas, em 2012, foi inferior a de 2011. No ano passado, a produção foi de 48 milhões de litros, enquanto em 2011, a produção de leite bovino ultrapassou a quantia de 52 milhões de litros.
O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária (Faea), Muni Lourenço explicou que a baixa produção do ano passado foi devido à cheia dos rios do Estado, que atrapalharam a produção rural. Para este ano, ele prevê um aumento de produção. “As expectativas para este ano é que o número da produção ultrapasse o valor do ano passado”.
Com o objetivo de capacitar profissionais rurais e produtores, o Programa Balde Cheio, vem contribuir para o desenvolvimento da pecuária leiteira em propriedades familiares. “A capacitação e a troca de informações acontecem na propriedade rural, que se torna uma sala de aula, chamada de unidade demonstrativa. Além disso, a programação inclui aulas teóricas, tanto a extensionistas como a produtores”, relatou o presidente.
O programa tem como lideranças, além da Federação da Agricultura e Pecuária do Amazonas (Faea), Sebrae, Prefeitura de Autazes, Embrapa, Sepror, Idam, Banco do Brasil, Amazonas Energia, ADS, Cooplan, Coopleite, Sindicato Rural de Autazes, entre outros.
No Estado do Amazonas, o programa foi implantado há dois anos, no município de Autazes, onde 46 fazendas leiteiras formalizaram adesão ao programa. “A experiência do programa em nosso Estado tem permitido aumentar a auto-estima dos pecuaristas e a conciliação do aumento da produção com a preservação ambiental, isso porque os pecuaristas que fizeram adesão ao projeto estão incrementando a produtividade sem gerar novos desmatamentos”, ressaltou.
Neste mês houve a ampliação do Programa Balde Cheio no Amazonas, com o lançamento nos municípios de Presidente Figueiredo e Apuí. “A expectativa é que mais trinta propriedades desses municípios passem a integrar o Programa”, afirmou.

Sobre o relatório

No último dia 10, foi aprovado pela Comissão de Agricultura, Pecuária, Abastecimento e Desenvolvimento Rural o relatório da subcomissão da cadeia produtiva do leite, que visa à elaboração de uma política nacional para a cadeia produtiva, que deve garantir especialmente uma remuneração justa ao produtor rural.
O presidente da Federação de Agricultura e Pecuária (Faea), Muni Lourenço explicou que a aprovação deste relatório é muito importante, porque integra ações e atividades visando a sustentabilidade econômica do segmento, garantindo principalmente uma melhor segurança na relação de definição de preço entre produtores de leite e o segmento industrial. “A atividade pecuária de leite é marcantemente caracterizada pela atividade familiar, portanto há necessidade de políticas que garantam a estabilidade da renda advinda do leite para essas propriedades familiares.”
Relatou também ser fundamental a viabilização de mais recursos, como o PIS/COFINS, para investimentos na qualificação e capacitação dos produtores rurais dedicados a atividade leiteira. “Somente assim será possível o incremento da produtividade, adoção de novas tecnologias e melhorias contínuas na qualidade do leite e seus derivados”, finalizou o presidente.

Implantação em Manacapuru

No último dia 24, em Manacapuru, aconteceu a 1ª reunião visando à implantação do Programa Balde Cheio. Além do Faea, representantes do Sebrae-AM também estiveram presentes. O objetivo da reunião foi mostrar os benefícios ao produtor, além da expansão do projeto já existente em Autazes, que tem como função interiorizar e fortalecer a economia. O presidente do Faea relatou que os detalhes para a operacionalização no município, estão sendo estudados. “A expectativa é que o programa seja implantado ainda em 2013”, afirmou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email