Ameaça à ZFM é derrotada no Senado

Retirada de emenda que prejudicava indústria de concentrados em Manaus foi comemorada

O Senador Omar Aziz (PSD-AM) fez um pronunciamento enfático em defesa da Zona Franca de Manaus durante a reunião da Comissão Mista que discute a Medida Provisória 675/2015, na manhã desta terça (18), em Brasília. Uma emenda acolhida pela relatora, senadora Gleisi Hoffmann (PT), colocava em risco a produção de concentrados de refrigerantes já estabelecida em Manaus.
“Não há hipótese de passarem por cima do meu mandato se tentarem prejudicar os interesses do Amazonas. Me pronunciei com contundência para evitar esse ataque ao nosso povo. Pois bem, conseguimos. Assim que encerrei meu pronunciamento, a relatoria informou que foram retiradas as emendas”, comemorou Omar Aziz, que atua também como coordenador da bancada do Amazonas no Congresso Nacional e líder do PSD no Senado. “Agora vamos manter a atenção e evitar que outras manobras sejam feitas e causem danos à nossa economia”, completou o Senador do Amazonas.
A MP 675 aumenta de 15% para 20% a taxação sobre o lucro líquido dos bancos e demais instituições financeiras. Ela integra o pacote do ajuste fiscal e deve gerar um aumento de R$ 995 milhões na arrecadação ainda este ano. Ainda em pronunciamento, Omar Aziz deixou claro que votaria a favor da Medida Provisória e que não tem nada a opor à cobrança de mais impostos aos bancos. O que incomodou o senador do Amazonas foi a inclusão de uma emenda estranha ao assunto, que além de prejudicar a Zona Franca de Manaus, já foi tema de debate na Câmara dos Deputados.
“Precisamos coibir isso. Relatores não podem acolher emendas que já foram derrotadas. Não é questão de fazer acordo. Com acordo ou não, seria derrubado. Não podemos permitir que uma matéria derrotada volte três semanas depois”, alertou Omar Aziz.

Atuação
O senador Omar Aziz participou, ainda nesta terça, de reuniões na CPI da CBF, na Comissão de Ciência e Tecnologia, na Comissão de Assuntos Econômicos e na reunião da bancada do Amazonas.
Na Comissão Parlamentar de Inquérito que investiga contratos assinados pela CBF para a realização de partidas da Seleção Brasileira e relacionados a campeonatos organizados pela entidade, Omar Aziz fez questionamentos ao jornalista Jamil Chade, responsável por uma série de reportagens sobre o assunto.
Na CCT, onde também é membro titular, Omar Aziz participou das discussões sobre o Projeto de Lei que busca proteger dados pessoais e punir quem viola essas informações sem as devidas autorizações. Na CAE, foram discutidas novas regras para funcionamento de planos de assistência funerária. Já a reunião da bancada tratou, principalmente, sobre medidas para defender a Zona Franca de Manaus contra emendas como a da MP 675.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email