Startup amapaense Acmella Beauty produz cosméticos com biodiversidade amazônica

Compartilhe:​

De acordo com uma pesquisa divulgada pela Associação Brasileira da Indústria de Higiene Pessoal, Perfumaria e Cosméticos (ABIHPEC), o mercado brasileiro consumidor é o 4º maior do mundo com US$ 22,9 bilhões, apenas atrás dos Estados Unidos, China e Japão. Além disso, o Brasil é 2º colocado no ranking global dos países que mais lançam produtos anualmente.

Mas, mais do que negócios, uma crescente parcela de consumidores preocupa-se com a preservação ambiental e prefere consumir produtos sem ou com o mínimo de substâncias químicas, além de mostrar preocupação em relação à realização de testes em animais e à fabricação de embalagens com materiais prejudiciais ao meio ambiente.

E, exemplo de marca que foca na sustentabilidade, vem da amapaense Acmella Beauty, startup fundada pela maranhense Mayara Tania Pinheiro, integrante do time de P&D da empresa, graduada em Farmácia-Bioquímica com pós-doutorado em Ciências Biológicas, pela Universidade Federal de Goiás (UFG).

Com o lema “menos é mais”, a Acmella Beauty possui em seu catálogo de formulações cerca de 100 produtos, sendo que alguns estão passando por processo de validação antes do lançamento.

Na lista de insumos amazônicos utilizados para a fabricação dos produtos como shampoos, cremes e hidratantes estão Jambu, manteigas de Cupuaçu, Bacuri, Murumuru, Cacau, óleos de Patauá, castanha do Pará, Babaçu, Açaí, dentre outros.

“As fórmulas são de nossa autoria, e depois são direcionadas para uma produção em colaboração com uma fábrica do segmento que atende ao nosso quesito de qualidade, e o impressionante da cosmetologia natural é o poder de criatividade que ela tem”, comenta a empreendedora.

Mayara destaca que as embalagens utilizadas não contêm BPA e são 100% recicláveis. Ela também antecipa que novos produtos serão incorporados ao portfólio. “Temos fórmulas totalmente sem água e agora estamos avançando para as de alumínio que são 100% recicláveis e que não trocam metais com fórmula. Também temos todos os produtos que hoje são comercializados em embalagens na versão sólida. Por isso, nós estamos nos planejando para fortalecer financeiramente a empresa e aumentar essa produção”, menciona.

A Acmella Beauty começou a atuar em 2019 e contou com o apoio do Sebrae-AP nas etapas de mentoria e validação dos produtos. Participante do Inova Amazônia, a marca recebeu o suporte por seis meses, com acesso a um valor como aporte financeiro e um rebranding de sua identidade visual. Além de ser reconhecida no Prêmio Impactos Positivos 2022, na categoria “Negócios de Impacto – Operação”. Esse prêmio reconhece empresas que atuam com práticas consideradas positivas para a sociedade, cumprindo assim, com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU.

Os produtos estão disponíveis na loja virtual (acmellabeauty.com.br).

(FOTO)

Na Dinamarca, frentistas podem ser substituídos por robôs

A bem da verdade é que a tecnologia vem transformando nossas vidas desde o bom e velho caixa eletrônico dos bancos pra não voltarmos muito no tempo…

E, da pandemia pra cá, ocorreu uma explosão de possibilidades com a criação de novos processos, ferramentas e uma baita carga de inovação tecnológica vem mudando o planeta numa velocidade incrível.

Em muitos países, por exemplo, a figura do frentista já desapareceu há tempos dos postos de combustíveis. Geralmente, as pessoas chegam, abastecem, pagam e vão embora, mas na Dinamarca a empresa Autofuel quer mudar essa realidade e dar um passo adiante. A companhia promete substituir os frentistas por um braço robótico conectado a um aplicativo.

De acordo com a Autofuel esse modelo de negócio permite que o cliente abasteça o veículo sem interação humana, o que pode diminuir riscos de acidentes. Já para os postos a vantagem é agilizar o abastecimento e aumentar o lucro. Então, o que fazer com os frentistas?

O difícil momento do varejo

O anúncio dos problemas fiscais e o rombo astronômico da Lojas Americanas revelou o péssimo momento do setor varejista. Com uma dívida avaliada em nada menos do que R$ 600 milhões e, numa tentativa de enxugar o negócio, a Marisa anunciou que estuda fechar lojas em várias cidades do país.

O mesmo inferno astral passa a Tok&Stok, famosa rede de móveis e decoração, que possui também uma dívida  avaliada em R$ 600 milhões. A situação chegou ao ponto de a empresa não pagar aluguéis do Centro de Logística em Extrema (MG), que somam R$ 21,3 milhões. Para mudar o cenário, a Tok&Stok contratou uma empresa especializada em reestruturação de empresas e Recuperação Judicial.

Mas, o negócio não acaba aqui não! Há ainda a falência da Livraria Cultura e recuperações judiciais em andamento, como a da Saraiva e da Máquina de Vendas, dona de Ricardo Eletro.

O setor do varejo é resiliente e acostumado às intempéries da economia, porém, um fator muito desfavorável é a oscilação do câmbio, já que a maioria dos produtos é importada. Então, quando o dólar aumenta as empresas nacionais perdem dinheiro!

Startup está desenvolvendo pílula para prolongar a vida de cachorros

A convivência entre seres humanos e animais tem se intensificado nas décadas recentes. A companhia de um cão desperta amor e alegria, porém a incompatibilidade etária entre as espécies leva os dogs pro andar de cima muito antes da gente! Enquanto um homem de 30 anos é considerado jovem, o animal, que terá por volta dos 10 anos, já é um senhorzinho! Então para prolongar a vida dos cães a startup Loyal acredita ser possível reverter processos naturais de envelhecimento com a ajuda de tecnologia!  No momento, a empresa está desenvolvendo dois diferentes medicamentos que prometem estender a vida dos nossos amiguinhos!

RÁPIDAS & BOAS

Na segunda-feira (27/2), a Fundação Getulio Vargas promoverá o webinar​ `Como inovar e ser protagonista de uma nova realidade?´ O evento pretende chamar atenção para os desafios do novo cenário do mundo corporativo, onde o mindset com foco no protagonismo e no comportamento inovador são diferenciais para uma carreira de sucesso e realização pessoal. O evento é online e as inscrições podem ser feitas através do link (https://evento.fgv.br/inovar_2702/).

********************************************* 

Estão abertas até a terça-feira (7/3) as inscrições para a 3ª turma do DevTITANS, um Curso de Capacitação em Android e Sistemas Embarcados. O curso é gratuito e terá auxílios-capacitação para alunos selecionados. O projeto é uma parceria entre o IComp – Instituto de Computação/ UFAM, Flextronics e a Motorola que objetiva a formação de recursos humanos de alta qualidade na criação, personalização e manutenção da plataforma Android em dispositivos embarcados. Outras informações podem ser obtidas pelo link (https://lnkd.in/djX9iYP3).

********************************************* 

Na quarta-feira (8/3), das 13h às 19h, ocorrerá no Teatro Manauara, em Manaus, o 1º Fórum Mercado Imobiliário Amazônico 2023, que trará o tema `Mercado imobiliário em perspectiva: tendências e expectativas para 2023´. Os ingressos estão sendo vendidos pelo link (https://bityli.com/TN4J8).

Cristina Monte

Cristina Monte

Cristina Monte é articulista do caderno de economia do Jornal do Commercio. Mantém artigos sobre comportamento, tecnologia, negócios.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário