Ela conquistou gerações

Compartilhe:​

Rita Lee revolucionou a música brasileira, o rock pop. Foi ousado, irreverente, conquistando legiões de fãs, não só no Brasil, como também no exterior. Escrachada, marca de seu temperamento contra o que considerava uma leviandade para a população, ocupou por décadas o mais alto topo dos ritmos dançantes que encantaram multidões.

Ela nos deixou ontem, vitimizada por um câncer de pulmão. Foram vários anos de luta contra a doença, reclusa com filhos, marido e netos. Mesmo assim, a rainha do rock não se intimidou. Manteve-se resoluta, com o seu frequente bom humor e sacadas fenomenais que delinearam o seu caráter ao longo de sua trajetória.

Nas redes sociais, fãs, familiares e artistas publicam homenagens a Rita Lee.  Um dos filhos da cantora, João Lee, escreveu: “A admiração que eu tenho por você é infinita. Sempre foi. Que honra e privilégio ser seu filho. Que honra e privilégio ter sido educado por você. Receber seus valores. Nunca conheci uma pessoa como você. Sua força, sua coragem, seu senso de justiça, sua genialidade, sua sensibilidade, seu bom humor e tantas coisas maravilhosas a mais. Eu posso dizer que escolhi bem meus heróis. Você e o meu pai são meus heróis”.

O presidente Lula divulgou mensagem no Twitter. “Rita ajudou a transformar a música brasileira com sua criatividade e ousadia. Não poupava nada nem ninguém com o seu humor e eloquência. Enfrentou o machismo na vida e na música e inspirou gerações de mulheres no rock e na arte. Jamais será esquecida e deixa na música e em livros seu legado para milhões de fãs no mundo inteiro. Meu abraço fraterno aos filhos Beto, João e Antônio, familiares e amigos. Rita, agora falta você”, disse.

Entre os artistas que se manifestaram, estão a apresentadora Xuxa Meneghel, as cantoras Pitty e Preta Gil e a atriz Glória Pires. “Estou em frangalhos. A Maior nos deixa hoje… Que dia triste! Ritinha, te amarei para todo sempre! Meus sentimentos à família, aos amigos. Brilhará eternamente pra mim. Nunca haverá outra Rita Lee. Obrigada por existir!”, postou a roqueira Pitty.

“Minha tudo Rita Lee, as palavras me faltam agora!!! Eu tive o privilégio de conviver com minha ídola, com minha musa, desde a minha infância até a vida adulta. Cantamos juntas, rimos juntas, um grande presente!!!! Me veio uma paz com a notícia de sua partida, você viveu intensamente uma vida linda que transformou a história desse país!!! Descanse em paz não combina com você, aonde quer que você vá, você será pra sempre luz e revolução!!! Te amo pra sempre!!!”, escreveu a cantora Preta Gil.

A ministra da Cultura, Margareth Menezes, participava de uma audiência pública no Senado quando recebeu a notícia da morte de Rita Lee. Emocionada, a ministra interrompeu sua apresentação sobre os projetos do ministério tentando conter as lágrimas. “Perdão”, pediu Margareth. “Não é nem uma questão direta de amizade, apesar de eu ter tido alguns poucos momentos com ela. É pelo que a Rita Lee simboliza para o Brasil e para a música popular brasileira enquanto mulher revolucionária”, acrescentou a ministra, afirmando ter se espelhado na cantora paulista em algum momento de sua carreira. “Pela referência. A gente vê as coisas que ela e o [seu marido] Roberto de Carvalho construíram…É um momento duro receber esta notícia”, acrescentou a ministra, que também lamentou o falecimento, ontem, do ex-deputado federal David Miranda.

Nota abre Perfil

Obra milionária fomenta pendenga

E continua a pendenga em torno da transferência da Rodoviária de Manaus para o Terminal 6, uma proposta da prefeitura. Ontem, o assunto dominou as discussões na sessão plenária da Assembleia Legislativa. Por quase unanimidade, os parlamentares se posicionaram contra a medida. O deputado Sinésio Campos (PT) acirrou mais ainda a polêmica. Ele esteve pessoalmente no bairro Lago Azul, zona norte de Manaus, onde deve ser erguido o novo projeto. E ressaltou ser extremamente complicado para a população usuária se deslocar a uma área tão distante.

Segundo Campos, a construção custará pelo menos R$ 13,1 milhões aos cofres do município e do Estado, fruto de uma parceria entre os dois poderes. “Além de ser contraproducente, haverá desperdício de dinheiro público, sem necessidade. O atual local reúne tudo, fica próximo ao aeroclube, da Aleam, do aeroporto principal, convergindo para melhor contrapartida aos usuários”, argumentou.

Reforma

O deputado Wilker Barreto (Cidadania) pegou carona no discurso de Sinésio Campos. Em aparte, defendeu que o poder público opte pela reforma da Rodoviária, a medida mais econômica. “Eu não sei qual é a dificuldade matemática entender que 14 milhões é bem maior do que 3 milhões. Não dá para ficar rasgando o dinheiro do contribuinte”, criticou o parlamentar. Rosenha (PMB) questionou a distância do local escolhido para abrigar o novo projeto. “Não há condições de ter um terminal tão descentralizado”.

Irredutível

A Amazonas Energia continua irredutível.  Mantém a propaganda na mídia afirmando que  “quem é contra os novos medidores é a favor do crime”. Segundo a concessionária, o anúncio é proporcional à mobilização de políticos contra os equipamentos que ela tenta instalar na capital. A empresa contestou, na segunda-feira (2), uma ação ajuizada pela Câmara Municipal para suspender a peça publicitária. Parlamentares e alguns órgãos apoiaram o movimento popular contra o sistema.

Rejeição

A obrigatoriedade da vacina reverbera nos altos poderes. O Tribunal de Contas do Estado do Amazonas rejeitou recurso de candidato aprovado em concurso para auditor técnico. Ele não comprovou justificava para recusa em se vacinar contra a Covid-19. Segundo o tribunal, o postulante alegou ter uma condição alérgica a uma das substâncias presentes no imunizante, motivo pelo qual não poderia ser imunizado, porém só apresentou o laudo seis meses após ter tido negada a contratação.

Desconfiança

No Brasil, o professor ganha pouco e ainda tem que conviver com visões distorcidas sobre a profissão. Ontem, o vereador Raiff Matos (DC) afirmou que não confia na categoria para conscientizar alunos a respeito dos riscos de doenças sexualmente transmissíveis e propôs que os pais tenham essas conversas com os estudantes. “Não acredito nas pessoas que vão passar. Se fosse eu ou alguém da minha confiança, até poderia, mas não podemos confiar. Cada um tem uma linha de pensamento”, afirmou.

Greve

As empresas de transporte público ensaiam uma greve, prevista para acontecer nesta quarta-feira (10). O Sinetram já realizou todos os seus estudos de impacto de aumento de custo tendo como referência a tarifa praticada atualmente, que é a menor do País, segundo o sindicato patronal, em relação às cidades com mais de um 1,2 milhão de habitantes. E ainda – a capital é a única cidade do Brasil com essa densidade populacional que não reajustou os seus preços. Argumentos de sindicalistas.

Greve 2

Em resposta, o prefeito de Manaus, David Almeida (Avante), afirmou que a decretação de uma possível greve no transporte coletivo pelos rodoviários prometida para esta quarta-feira (10) é um assunto de trabalhadores e empregadores. “A prefeitura não detém o controle (do sistema). O controle é do Sinetram. Esse é um assunto que o sindicato dos rodoviários e das empresas vão tratar. O município subsidia o segmento coletivo e essa despesa é uma das maiores”, declarou o prefeito.

Lucro

Ontem, Lula participou da inauguração da linha de produção da aeronave Gripen, na fábrica da Embraer, na cidade de Gavião Peixoto, interior de São Paulo. O ato é resultado do contrato da empresa sueca Saab com a Força Aérea Brasileira, que prevê a entrega de 36 caças Gripen até 2027, além da transferência de tecnologia para o Brasil. O presidente e o Ministério da Defesa consideram que a parceria fortalece a indústria nacional, elevando o País a patamares cada vez mais amplos no setor. É óbvio.

Ironia

O ministro da Justiça, Flávio Dino, reagiu com ironia à fala do senador Marcos do Val (Podemos-ES) durante audiência na Comissão de Segurança Pública da Casa. Ele se manifestou após o parlamentar acusá-lo de suposta omissão nos atos de 8 de janeiro, quando houve a depredação na Praça dos Três Poderes, em Brasília. E tascou, com muita maestria na contraofensiva. “Se o senhor é da Swat, eu sou dos Vingadores”. No Senado, os presentes não conseguiram esconder o riso.

FRASES

“Não vou alisar a prefeitura”.

Sinésio Campos, deputado, questionando transferência da Rodoviária para o T6.

“A gente vê coisas que ela e o marido construíram”.

Margareth Menezes, ministra, sobre a trajetória de Rita Lee e Roberto de Carvalho.

Redação

Redação

Jornal mais tradicional do Estado do Amazonas, em atividade desde 1904 de forma contínua.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário