Adjetivações curiosas

Compartilhe:​

Segundo a gramática normativa e a linguística, o adjetivo tem como finalidade

 modificar um substantivo, acrescentando a ele uma qualidade, uma extensão ou uma quantidade àquilo que ele nomeia (diz-se de palavra, locução, oração, pronome). Há, no entanto, algumas adjetivações, no mínimo, curiosas, interessantes. Vamos a elas?

SISTEMÁTICO

A canção “Cotidiano”, imortalizada na voz de Chico Buarque, traduz muito bem uma pessoa sistemática, apegada à rotina, a uma padronização de como se portar no dia a dia. Depois escutem e entenderão melhor a que estou me reportando. O sistemático não é só metódico e repetitivo, mas, geralmente, quer trazer para seu modus quem está ao redor. Caso haja exagero nesse comportamento, uma sessão de terapia não fará mal a ninguém, pelo contrário.

SUGESTIONÁVEL

Uma parenta, muito próxima, costumava hipnotizar as coleguinhas na hora do recreio. Primeiramente, fazia um teste para ver quais eram as mais sugestionáveis, influenciáveis, que se impressionavam mais e, a partir dessa seleção prévia, a brincadeira começava. E sabe que dava certo? A tia dela havia feito um curso sobre a matéria e minha parenta observou bem e colocou em prática lá nos pátios do colégio onde estudava.

TACITURNO

Esse adjetivo me transporta de maneira imediata às páginas do célebre romance de Machado de Assis, “Dom Casmurro”. Uma das características do herói era mostrar-se taciturno. Mas o que isso ao certo significa? Quem lembra do personagem Bentinho percebe o quão apropriada é essa adjetivação, até mesmo porque ele era calado, de poucas palavras, melancólico e por vezes sombrio. Convido a todos a relerem “Dom Casmurro”, uma joia de nossa literatura. Fica a dica.

Joyce Tino

Joyce Tino

Qual sua opinião? Deixe seu comentário