é escritor e advogado, autor do livro Página Virada – Uma leitura crítica sobre o fim da era PT
é escritor e advogado, autor do livro Página Virada – Uma leitura crítica sobre o fim da era PT

Alfredo Andrade

Eliminar

As motociatas que ocorrem semanalmente em várias capitais atestam a popularidade do Presidente, oriunda da força do povo que espontaneamente sai às ruas; o que

Barrar

Combater as consequências que a pandemia gerara na saúde, na educação e no desemprego nunca passara pela cabeça de políticos mercenários acostumados com o “vinde

Saudar

É curial no cenário político que o Presidente vem sendo atacado desde sua posse pelos derrotados nas urnas que assim procedem por não mais usufruirem

Sentir

Nos últimos meses sentimos que muitos já retornaram às atividades normais; independentemente da adoção das medidas essenciais: uso de máscaras e evitar aglomerações. Por outro

Apresentar

Enquanto o PIB dos países europeus, como Suécia, Bélgica e França, apresenta pequeno crescimento; o Brasil já registra uma expectativa maior, em torno de 2,3

Parar

É impressionante como a mídia derrotada nas urnas continua abandonando a verdade sempre na vã tentativa de ilaquear a boa-fé do leitor menos esclarecido; além

Manter

O Brasil fora realmente o pais do futuro, uma vez que mantivera por cerca de duas décadas uma população de jovem muito superior à de

Creditar

A ignorância dos medíocres os afasta do futuro. Dar amparo a supostos formadores de opinião, que nunca se preocuparam com a miséria, a fome, o

Confessar

Pedir para o Min. Fux concluir o julgamento alusivo à suspeição de Moro pode até ser um direito; mas o que não se pode é

Superar

Diante da inversão de valores que ocorre há décadas neste Brasil; perceber a verdade dos fatos hoje é um exercício mental onde o povo brasileiro

Alavancar

Quando deparamos com supostos influenciadores que pouco reconhecem no cenário econômico a existência da forte presença da pandemia há mais de 18 meses; com certeza

Confiar

É triste recordar que num segundo turno tivemos o duelo entre Dilma e Aécio; ou melhor: vergonhoso. Assim, nunca tivemos em quem confiar, até porque