Pesquisar
Close this search box.

Toyota: Cidade Inteligente e Descarbonização – Parte 1

O artigo aborda sobre inteligência e aponta como a Toyota a utiliza para produzir soluções inovadoras para nosso planeta.

No painel “Cidades Inteligentes: Programas e Políticas de Apoio”, realizado na III Feira do Polo Digital de Manaus, defendi a tese de que é necessário realizar uma reflexão interdisciplinar sobre a “Inteligência” e sobre como tornar nosso povo mais inteligente. Sem essa abordagem, qualquer planejamento sobre Cidade Inteligente dificilmente trará benefícios para melhorar a qualidade de vida da maioria da população, se limitando a continuar concentrando riqueza e benefícios nas mãos de poucos.

As palavras “Ser Inteligente” vêm do Latim, a primeira (Sedeo, Sedere) denota Essência, enquanto a segunda (Legere) denota juntar, escolher, ler. Assim, Ser Inteligente, pode significar aquele que em sua essência sabe perceber, compreender, discernir e colher o conhecimento. A essência trabalha com valores, princípios, atitudes, a fim de ajudar a Ser uma boa pessoa, um bom profissional, um bom cidadão, razão pela qual é um dos pilares do modelo de Educação proposto pela UNESCO para preparar os jovens para as mudanças globais <https://bit.ly/3qa767f e https://bit.ly/33KBf5A>, documento que deveria servir de base para qualquer formulador de políticas públicas, gestor de RH, universitário ou escolar. Assim, torna-se imperativo que no processo de construção de uma Cidade Inteligente, os formuladores de políticas públicas/programas criem meios para debater com especialistas sobre como podemos: Aprender a aprender, Aprender a conviver, Aprender a Ser, Saber Fazer. 

Outra dica é investir tempo estudando as teorias da inteligência, foi recomendado conhecer as inteligências múltiplas, do Dr. Howard Gardner, da Universidade de Harvard, a fim de que, no processo de construção de uma Cidade Inteligente, seja possível desenvolver estratégias, programas e projetos para incentivar, reconhecer soluções e boas práticas de cada cidadão ou organização, a partir do uso das inteligências lógico-matemática, linguística, espacial, físico cinestésica, interpessoal, intrapessoal, musical, natural e existencial. Para o Dr. Gardner, Inteligência é a habilidade para resolver problemas ou criar produtos que sejam significativos em um ou mais ambientes culturais. Se em Manaus fosse possível criar uma força tarefa ou comitê interdisciplinar para debater a exaustão o assunto e propor políticas públicas de longo prazo para alavancar a inteligência de nossa população, dentro de um determinado modelo Cidade Inteligente, creio que teríamos um diferencial inovador, com potencial de criar uma cultura de cidadão global, em uma Cidade que poderia vibrar, cuidar melhor de sua gente, dos seus recursos e atrair talentos do mundo inteiro até 2050.

Há leitores que acham isso um delírio, coisa de acadêmico, mas é possível, pois há cidades que se desenvolveram investindo na inteligência e no talento dos seus cidadãos, com casos concretos compilados aqui <https://bit.ly/3s22pik> e que serão abordados a partir deste artigo. 

Iniciarei com o Japão, país que me acolheu e transformou a vida de um ex-vendedor de picolés, por meio da Bolsa de Estudo do MEXT (1997-2003) e da JICA (2007). Aproveito o ensejo para divulgar uma palestra virtual sobre bolsas de estudo e treinamento, a ser realizada no dia 14/01/22 <https://bit.ly/3FhjsR8>. 

Por limitação de espaço, focarei na Japonesa Toyota:

1o) O Fundador criou a empresa para beneficiar pessoas

O Sr. Sakichi Toyota, filho de um humilde carpinteiro, nasceu em 1887, em um povoado de camponeses em que as mulheres trabalhavam duramente em teares. Ele cresceu vendo o sacrifício e cansaço de sua mãe e das demais mulheres da comunidade. Em sua juventude usou os conhecimentos da carpintaria para projetar uma máquina nova de tear para sua mãe, testou-a na comunidade, melhorou, e com o devido apoio do Estado e de investidores, a patentou em 1891, começando um negócio, cuja evolução culminou na Empresa Toyota que conhecemos hoje, uma das mais competitivas e inovadoras do planeta <https://bit.ly/3EaGrfr>. 

2o) A empresa tem redes de aprendizado

Diferente dos concorrentes, a Toyota acolhe seus fornecedores e estimula o compartilhamento do conhecimento, a partir de redes que facilitam a troca das informações, cuja metodologia e resultados podem ser acessados neste artigo <https://bit.ly/3pdg4RN>. 

3o) A Toyota tem visão global alinhada à sustentabilidade

A empresa usa a imagem de uma árvore para simbolizar sua visão, desde as raízes até os frutos. As raízes contêm os  valores, o caule contém a base estável dos negócios, enquanto que os Frutos focam no desenvolvimento sustentável, a partir: a) do desenvolvimento de veículos que excedem as expectativas dos clientes; b) da contribuição para melhorar as vidas nas comunidades; c) do futuro da mobilidade <https://bit.ly/3mn5hCN>. Sua visão está alinhada a Agenda 2030 e ao Acordo de Paris, especialmente às metas de descarbonização até 2050.

4o) Tem plano de longo prazo rumo à descarbonização

Enquanto no Brasil, há tomadores de decisão do alto escalão achando que sustentabilidade e/ou descarbonização seja papo de ecologista, ambientalista, Ongs, lá na Toyota, seja na empresa, como na cidade, seus executivos e gestores públicos têm trabalhado para construir um plano de longo prazo para ajudar a descarbonizar o planeta até 2050. O plano será detalhado no próximo artigo e já tem resultados, como o lançamento no dia 14/12/21 <https://bit.ly/3mobhev> de 15 veículos elétricos projetados para ajudar na descarbonização do planeta. O lançamento foi feito pelo Sr. Akio Toyoda, neto do Fundador da Empresa. 

5o) Toyota está construindo uma Cidade Inteligente

Chama-se Toyota Woven City <https://bit.ly/3Fb3fgq> e será abordada em outro artigo, é um projeto ambicioso para criar um laboratório vivo que utilizará a inteligência e o talento das pessoas para propor, testar e desenvolver novas soluções de mobilidade que contribuam para a melhoria da qualidade de vida e descarbonização do planeta.

Finalmente, a inteligência quando corretamente estimulada e valorizada muda a vida de uma pessoa, comunidade, cidade e nação. O Sr. Sakichi, fundador da Toyota, foi um ser inteligente, sensível aos problemas da comunidade, cuja essência ajudou a forjar valores sólidos e a criar uma inteligência coletiva que aprendeu a perceber, compreender, discernir e colher o conhecimento, transformando-o em soluções que melhoram a vida do cidadão e do meio ambiente.

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar