Pesquisar
Close this search box.

Obrigado Vitória Elisa Bessa Freire!

No último dia 25/11 completei 59 anos de idade. Recebi várias e lindas felicitações e, na coluna de hoje, quero agradecer o carinho dos amigos e familiares divulgando, abaixo, a linda mensagem que recebi da minha futura nora Vitória Elisa dos Santos Bessa Freire, aluna do quarto período de jornalismo da UFAM. Já li vários textos de autoria da Vitória, sempre dei nota máxima. Escreve fácil, leve, talento nato! Leiam, a seguir:

Mensagem

“…Querido Tio Thomaz,

Você já pesquisou o significado do seu nome no Google? De acordo com ele, Thomaz significa “aquele que honra.” 

Sou fã de semiótica e achei essa definição, esse signo, que é seu nome, fidedignos. Afinal, conheço o senhor há – quase – 4 anos e observo com atenção como você respeita o outro. 

Você honra seus pais ao ouvir as mesmas histórias com paciência. Você honra a tia Susi por ser um marido excepcional. Você honra seus filhos por se manter tão disponível e disposto a participar da vida deles, com carinho e de verdade. Você honra todos os agricultores familiares do Amazonas ao reconhecer a importância de cada um deles e abraçar uma luta urgente. 

De certa forma, você me honra também por ser um grande incentivador e ressaltar talentos em mim que eu jamais saberia que teria (se não fossem as suas lágrimas ou risadas diante de algum texto mais ou menos que eu escrevi). 

Já vivemos experiências bacanas. Porém, preciso ressaltar uma, especificamente. Quando viajamos para o Rio, em pleno carnaval, eu sofri com uma insolação brava, somada à infecção intestinal. Você cuidou de mim como se fosse um pai. 

Dois anos depois, você teve um pico de pressão e precisou dar entrada no hospital. Senti que era minha obrigação não desgrudar do senhor. Lembrei dos remédios que você comprou para mim e me deu, enquanto eu não conseguia ir além do caminho que percorria o vaso sanitário ou da cama. Era o mínimo que eu poderia fazer. 

Por falar em caminhos, fico feliz pelos nossos terem se cruzado. Espero que o seu se estenda. Feliz 59 anos, tio. Obrigada por me receber de braços abertos – seja em seu quarto, para fofocar, ou no ato de fazer um pastel de queijo/uma pipoca que você faz com maestria (e eu como com o coração pleno). Muito feliz de poder comemorar a sua vida, depois de ver o senhor chorar por ter perdido tantas nos últimos anos. 

O melhor sogro que eu poderia pedir, definitivamente! Beijinhos da Vitória…”

Compartilhe:​

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Notícias Recentes

No data was found
Pesquisar