19 de abril de 2021

Vila Cristina entrega primeiras casas em dezembro

O crescimento econômico, a expansão urbana e os eventos turísticos de Parintins têm atraído novos empreendimentos imobiliários

O crescimento econômico, a expansão urbana e os eventos turísticos de Parintins têm atraído novos empreendimentos imobiliários. A NV Construções e Comércio Ltda está construindo o residencial Vila Cristina, na estrada do Macurany, com financiamento da Caixa Econômica Federal. O contrato de R$ 60 milhões foi fechado nesta quarta-feira, dia 28, e prevê a construção de 1117 casas.
As informações são do proprietário da NV Construções, Valmir Moura Nogueira, para quem o prazo de entrega das casas deve ser antecipado, pois as primeiras 500 residências devem ser entregues já em dezembro deste ano, enquanto o contrato com o agente financeiro prevê 18 meses para conclusão das obras.
O conjunto residencial tem padrão médio e está sendo construído em uma área de 45 mil metros quadrados com as opções de dois ou três quartos, incluída uma suíte. O terreno das moradias possui área de 250 metros quadrados e o conjunto vai constar com toda infraestrutura de energia, drenagem, ruas com calçadas laterais, meio-fio e asfalto, além de estação de tratamento de esgoto. O fornecimento de água para as residências será feito por poços artesianos, informa o construtor.
Nogueira explica que o financiamento, a ser contratado em até 300 meses com a Caixa, está ligado ao programa Minha Casa, Minha Vida. A renda mensal mínima exigida é de R$ 800. Na contratação o agente financeiro concede bônus de até R$ 17 mil, dependendo do perfil do contratante que leva em conta os fatores idade e renda para definir o valor do bônus.
Parintins tem hoje uma população de cerca de 110 mil habitantes e um déficit habitacional, conforme Valmir Nogueira, de 8 mil moradias. No entanto, ele acrescenta que por ser uma cidade universitária, com campus da Ufam (Universidade Federal do Amazonas) e da UEA (Universidade Estadual do Amazonas), os preços de suítes em pensões de Parintins está por volta de R$ 500 por mês.
Os preços dos aluguéis, conforme Nogueira, abre mais espaço para empreendimentos da natureza do residencial Vila Cristina.

Geração de empregos durante construção do empreendimento imobiliário

Do lado social, o novo empreendimento imobiliário da Ilha Tupinambarana tem o compromisso de criar empregos diretos, com a contratação da mão de obra local necessária à concretização do projeto e também realizar a compra dos materiais na própria cidade de Parintins, o que vai movimentar a economia do município com a injeção dos recursos liberados pela filial da Caixa Econômica Federal parintinense.
O residencial será entregue com áreas reservadas para escolas, praças, postos de combustíveis e outras áreas institucionais e deve ampliar, a partir de dezembro a oferta de leitos para atender turistas que visitam a cidade.
O proprietário da NV Construções e Comércio Ltda garante que as espécies nativas porventura retiradas para a construção do projeto Vila Cristina serão repostas na proporção 14 árvores plantada para cada uma que seja retirada durante a construção.
Conforme Valmir Nogueira, a estrada do Macurany, onde a Vila Cristina está sendo construída é a área de expansão urbana de Parintins e fica em uma região privilegiada não muito distante do Centro da cidade.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email