Vereador petista pede reflexão durante a votação da meia-passagem

O vereador José Ricardo Wendling (PT) declarou na manhã de ontem, que o Projeto de Emenda da meia-passagem, enviado pelo executivo à Câmara Municipal e que será votado no próximo sábado, em sessão extraordinária, não atenderá aos interesses dos estudantes. “Esse projeto restringe direitos adquiridos. É preciso que ele esteja voltado para uma política educacional, e não para interesses econômicos”, afirmou ele, referindo-se à pressão dos empresários para a redução da meia-passagem, o que estaria onerando o preço da tarifa de ônibus.
Para ele, é o setor educacional quem deve auxiliar na construção de um projeto educacional onde a meia-passagem não esteja restrita a ir e voltar da escola. “Não basta só pensarmos meia-passagem como o benefício do estudante para chegar ao estabelecimento educacional e voltar para casa. Os estudantes precisam de atividades extra-classes para a construção do conhecimento, como pesquisas em bibliotecas, idas a cinemas e a teatros, além de participar de atividades de lazer”.
É com esse “olhar” para o assunto, voltado para as relações sociais, que o vereador espera dos demais parlamentares da CMM, durante a votação do Projeto. “Nós, vereadores, representantes da população, temos o dever de analisar todo esse contexto. Porque se esse Projeto do executivo for aprovado, o problema dos estudantes não estará resolvido. Talvez se resolva o problema dos empresários, quem está hoje ditando quais são as prioridades do transporte, não da sociedade”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email