Venda de material esportivo ganha impulso com eventos

AFederação da Câmara de Dirigentes Lojistas do Amazonas estima que o varejo de produtos esportivos cresça 15% este ano, em relação a 2006, em Manaus. Nos primeiros seis meses de 2007, a entidade registrou incremento de 6% nas vendas do segmento.
De acordo com o presidente da FCDL-AM, Ralph Assayag, o motivo para o crescimento se dá em função do ano de eventos esportivos como o Pan-Americano e a Copa América de Vôlei, ocorrida na última semana em Manaus. A projeção positiva para o próximo quadrimestre deve-se ao potencial crescimento do comércio varejista no período natalino.
Segundo o supervisor de vendas das Lojas HM em Manaus, Luís de La Rosa, o mercado de artigos esportivos está aquecido. Ele acredita em um crescimento nas vendas da loja de 15% até o fim deste ano.
Para o subgerente da loja Sports Man’s, Jorge Olegário Pinheiro Neto, a situação atual é de estabilidade. Apesar da concorrência ter aumentado em relação ao setor de calçados nos últimos anos, a loja se mantém no mercado graças às vendas de produtos esportivos em geral e com as festas de fim de ano que aquecem o setor. Mesmo com a carência em patrocínios e investimentos por parte do Estado em infra-estrutura de esportes, há projeções favoráveis e o empreendimento espera um crescimento médio de 40% até o fechamento de 2007.

Panorama Econômico

De acordo com Ralph Assayag, o segmento experimentou incremento médio anual de 10%, entre 2004 e 2006. E o aumento no número de lojas de médio e grande porte que encontram-se regulamentadas neste ano já é quase três vezes maior que o contabilizado há três anos. Segundo Assayag, eram cerca de cem lojas atuantes no mercado no ano de 2004 contra um número próximo a 270 em 2007.
A facilidade de pagamento também foi um dos aspectos que influenciaram no crescimento do setor de artigos esportivos. Prazos esticados em 8, 10 e 12 vezes atraíram o público consumidor e diversificaram as vendas no varejo e o mais importante fator de influência, a redução de preços, em decorrência do grande número de lojas que passaram a existir.
Mas o representante da FCDL também lembrou que a expansão do setor de calçados enfraqueceu a comercialização destes produtos nas lojas de esportes. A tendência é que o consumidor também adquira itens como tênis e meias, em pontos do segmento calçadista de uma maneira geral, o que resulta em perdas para empreendimentos especializados em material esportivo.
Para minimizar o impacto da concorrência e acompanhar a diversificação do mercado, as lojas especializada também passaram a oferecer outros itens como artigos de banho, equipamentos para esportes radicais como pranchas, barracas para camping, patins, skates e eletrônicos, com destaque para câmeras digitais, Mp3 players e relógios, incrementando os negócios.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email