Varejistas reduzem preços de smartphones desonerados

As principais redes varejistas já começaram a repassar o desconto aos smartphones beneficiados pela isenção de imposto. Na semana passada, um decreto da Presidência da República reduziu a zero a alíquota de PIS e Cofins sobre a venda dos celulares inteligentes produzidos no Brasil que custam até R$ 1.500. Somados, os dois tributos tinham alíquota de 9,25%.
De acordo com o Ministério das Comunicações, a desoneração começou a valer na quinta-feira passada (11), quando a portaria com os requisitos técnicos mínimos dos smartphones foi publicada. Os celulares que já estavam nas lojas inclusive já começaram a contar com o desconto.
Conforme a Abinee (Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica), a redução nos preços dos celulares deve ser, no mínimo, de 9,25%. Magazine Luiza, Wal-Mart, Viavarejo (responsável pelas Casas Bahia e pelo Pontofrio), Extra, Carrefour e Fast Shop confirmaram que repassaram os 9,25% da desoneração aos seus produtos nas lojas.

Preços menores

O modelo Motorola Razr I, por exemplo, que antes custava R$ 1.199 na Magazine Luiza, hoje está sendo comercializado por R$ 1.089 –desconto de 9,17%. O modelo LG Optimus L7, vendido anteriormente por R$ 929 na Viavarejo, agora custa R$ 839 –queda de 9,68%. Já o Galaxy S3 Mini, que antes tinha o preço de R$ 1.199, hoje sai por R$ 1.089 no Wal-Mart – redução de 9,17%. O Lumia 620, da Nokia, agora custa R$ 799 no Carrefour, queda de 11,1% em relação ao valor anterior de R$ 899.
No início da apuração desta reportagem, os preços de alguns aparelhos informados pelos varejistas tinham descontos entre 6% e 8%. Porém, após o contato da reportagem, a redução foi corrigida. Ainda assim, alguns modelos têm queda inferior aos 9,25% previstos pelo governo.
“Em comum acordo com a indústria estamos repassando o desconto ao consumidor, e neste cenário enquadram-se todos os smartphones em linha que seguem as especificações determinadas pelo Ministério das Comunicações, segundo direcionamento dos fabricantes”, afirmou a Fast Shop em nota.
O Extra prevê alavancar as vendas em até 30% na categoria de telefonia no primeiro mês da medida. A Viavarejo, controlada pelo Grupo Pão de Açúcar, informou que as equipes de venda receberam inclusive orientações sobre os novos valores. O Wal-Mart disse que os preços praticados hoje podem mudar até as indústrias enviarem as tabelas com os descontos da desoneração.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email