Valores gastos em construção subiram 11% em 2007, diz IBGE

O valor das obras e construções feitas em 2007 tiveram aumento real de 10,9%, na comparação com 2006, segundo dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Ao todo, as empresas de construção realizaram obras e serviços no valor de R$ 128 bilhões, ante R$ 109,5 bilhões no ano anterior.
O setor público respondeu por uma parcela menor no valor empregado nas construções. Do total de 2007, foram responsáveis por R$ 51,3 bilhões, o equivalente a 40,1% do total executado. Em 2006, o setor público respondia por 42,5% do total.
Os números fazem parte da Pesquisa Anual da Indústria da Construção, que revela ainda que estavam empregados no setor, em 2007, 1,8 milhão de pessoas, distribuídas em 110.000 empresas.
“A atividade empresarial da construção foi influenciada positivamente por um conjunto de fatores diretamente relacionados à dinâmica do setor, como o crescimento da renda familiar e do emprego, aumento do crédito ao consumidor, maior oferta de crédito imobiliário e manutenção da redução do IPI de diversos insumos da construção’’, aponta o estudo do IBGE.
Os gastos totais com pessoal ocupado somaram R$ 30,6 bilhões, sendo que R$ 20,7 bilhões foram em salários, retiradas e outras remunerações.
O salário médio pago pelas empresas de construção civil com cinco ou mais empregados foi de R$ 955,08 em 2007, ante R$ 761,76 observados em 2003. A variação é de 25,4%, mas pelos dados corrigidos pela inflação, o avanço foi de 3,8%.
Já os investimentos brutos feitos em ativos imobilizados pelas empresas do setor somaram R$ 5,1 bilhões. A aquisição de máquinas e equipamentos configurou-se como o principal investimento, de R$ 2,2 bilhões, o equivalente a 44,2% do total.
Os gastos com meios de transporte totalizaram R$ 1,1 bilhão, representando 23,1% do total. Já as compras de terrenos e edificações chegaram a pouco mais de R$ 1 bilhão, o equivalente a 21,3%.
As vendas de materiais de construção no mercado interno subiram 5,4% em maio ante o mês anterior, a primeira elevação desde a redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) para o setor.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email