Uso de banda larga móvel cresce 464%

Segundo o estudo Barômetro da Banda Larga, divulgado pela Cisco Systems, as conexões fixas de banda larga no Brasil tiveram um crescimento de 48,3% na comparação anual, ultrapassando 10 milhões de conexões. A banda larga ­móvel também apresentou crescimento, chegando a 464% em um ano, o que representa 1,314 milhão de acessos em julho.
Esse crescimento demonstra também que o brasileiro está buscando novas formas de comunicação. As ligações telefônicas convencionais estão dando lugar às chamadas realizadas por meios alternativos, como a internet e utilização do sistema VoIP em smart phones.
Para utilizar o serviço, o usuário precisa ter seu ­celular habilitado a um PABX, como por exemplo o PABX Active IP, da Leucotron Telecom. Além disso, a pessoa deve estar em um lugar onde haja rede sem fio com acesso à internet. Neste caso, o ramal IP e o celular funcionam ao mesmo tempo, ou seja, é possível realizar e receber chamadas tanto por um sistema quanto por outro. E, quando o usuário estiver fora da cobertura wi-fi, o aparelho funciona como um telefone móvel comum.
A vantagem de adaptar um celular wi-fi ao PABX Active IP é a desobrigação do uso de dispositivos fixos, ­necessários para a co­municação através de um ramal IP convencional. E ainda, ele pode ser usado em qualquer lugar do mundo, garantido a disponibilidade de acesso e a mobilidade que um celular comum proporciona.
A plataforma IP está transformando a maneira de fazer negócio nas empresas. “Hoje o sistema VoIP é um fator ­decisivo não somente em ­termos de solução e ­economia mas também oferece a ­tecnologia como o grande facilitador da comunicação dentro das organizações”, afirmou Vinícius Soares da Silveira, gerente de produto da Leucotron.
“As companhias passam a ter acesso a serviços que antes só eram viáveis com grandes investimentos. Hoje, o sistema VoIP evoluiu muito e a oferta do acesso ao IP está cada vez mais presente no mercado corporativo”, completou Silveira.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email