15 de abril de 2021

UEA abre oito novos cursos de graduação no interior

A partir do início do próximo ano, a UEA (Universidade do Estado do Amazonas) irá oferecer oito novos cursos de graduação em mais de 30 municípios

A partir do início do próximo ano, a UEA (Universidade do Estado do Amazonas) irá oferecer oito novos cursos de graduação em mais de 30 municípios. Produção Pesqueira, Gestão de Turismo, Licenciatura em Matemática, Agro ecologia, Biologia, Direito e Ciências Econômicas serão abordados de acordo com a necessidade de cada localidade, esclareceu a pró-reitora de ensino de graduação, professora Edinea Mascarenhas. A opção de Artes Cênicas será ministrada com exclusividade na capital.
Na avaliação da equipe de profissionais que compõem a graduação da UEA, ao aumentar as possibilidades para o interior, a instituição reforça o caráter de interiorização e descentralização do conhecimento. No caso de Ciências Econômicas, disponibilizado para 15 cidades – dentre elas Tabatinga (a 1.105 km de Manaus), Parintins (a 325 km), Lábrea (a 703 km) e Tefé (a 525 km) -, professora Edinea destaca a importância em auxiliar na gestão local. “As necessidades dos municípios escolhidos foram decisivas para estabelecermos onde seriam realizados. Quando formatamos cada curso, procuramos ver a vocação socioeconômica de cada lugar”, declarou.
A intenção, continuou a pró-reitora, é fazer com que os municípios deixem de buscar os profissionais apenas na capital. “É preciso que as cidades tenham competência para que seus projetos administrativos sejam desempenhados por profissionais formados nos próprios municípios sem que precisem sair de Manaus”, justificou. Cada curso será presencial, variando de acordo com módulos semestrais. Quanto às cargas horárias, a pró-reitora conta que variam de 30 a 120 horas semanais.
O processo seletivo para o vestibular dos novos alunos já ocorreu e o resultado será revelado em janeiro. Ao todo, mais de 6.000 alunos concorreram as mais de 3.000 vagas que foram oferecidas para todas as modalidades (considerando as que já existem e as oito novas). Sobre a seleção dos profissionais que ministrarão as disciplinas, Edinea salienta que ainda não foi definido. “Estamos realizando o processo de formatação do projeto político pedagógico que busca atender as especificidades do interior”, encerrou.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email