UCs do Estado são definidas para desenvolvimento do turismo

A SDS (Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável), por meio do Ceuc (Centro Estadual de Unidades de Conservação), em parceria com Amazonastur e órgãos ambientais realizaram uma reunião do GT (Grupo de Trabalho) na última terça-feira, 26, dando continuidade a elaboração do plano de ação para atividades de turismo em UCs (Unidades de Conservação) do Estado do Amazonas.
Na ocasião, foram identificadas as UCs prioritárias para o desenvolvimento de turismo e visitação no Estado, por meio de levantamentos realizados pelo GT. Foram analisados os atrativos turísticos, vantagens e desafios de cada área, demandas comunitárias e o fluxo turístico da Unidade. Além de avaliação das UCs que contém o Plano de Gestão ou o Plano de Uso Público. Esses planos possibilitam a definição de limites de uso das áreas protegidas, como também definem diretrizes, normas de uso e instrumentos técnicos de gerenciamento das UCs.

Princípios básicos

Segundo a assessora técnica do CEUC, Claudia Steiner, o GT irá elaborar um documento norteador, com os princípios básicos para a realização de atividades turísticas nas localidades definidas. Com o objetivo principal de promover o turismo comunitário. “O Plano irá definir critérios e técnicas apropriadas de uso e que sejam compatíveis com o contexto ambiental e social da UC, priorizando um modelo de turismo condizente com o tipo de desenvolvimento, baseado nos princípios da sustentabilidade do local”, disse Claudia.
Nesse primeiro momento, o Grupo de Trabalho definiu como UCs estaduais prioritárias: a RDS (Reserva de Desenvolvimento Sustentável) Uatumã, Parest (Parque Estadual) Rio Negro Setor Norte, Parest Rio Negro Setor Sul, RDS Mamirauá, APA (Área de Proteção Ambiental) da Margem Direita do Rio Negro – Setor Paduari/Solimões, APA da Margem Esquerda do Rio Negro – Setor Tarumã-Açu/ Tarumã-Mirim, APA da Margem Esquerda do Rio Negro – Setor Aturiá/ Apuazinho, RDS Rio Negro, RDS Rio Negro Juma, RDS Anamã e APA Caverna do Maroaga.
Além do Ceuc e Amazonastur, fizeram parte da reunião, a FAS (Fundação Amazônia Sustentável), IPE (Instituto de Pesquisas Ecológicas) e a FVA (Fundação Vitória Amazônica).

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email