Trabalho formal cresce 4,9% até agosto

A geração de empregos formais até agosto registrou saldo de 1,355 milhão de vagas, segundo dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) divulgados pelo Ministério do Trabalho.
O saldo entre admissões e demissões no ano está 4,9% maior na comparação com o mes-mo período do ano passado e está próximo do recorde, verificado no mesmo período de 2004 (1.466 milhão de vagas).
Em agosto, o saldo entre demitidos e admitidos ficou positivo em 133.329, alta de 0,44% na comparação com o mês anterior, e avanço de 0,45% em relação ao mesmo mês de 2006.
A expectativa do Ministério do Trabalho é a de que a geração de empregos com carteira assinada em 2007 fique entre 1,55 milhão e 1,6 milhão, pouco abaixo da previsão inicial de 1,65 milhão de postos, mas ainda acima do recorde registrado em 2004, quando foram criadas 1,523 milhão de vagas.
“Ainda acreditamos que a geração de empregos fique em até 1,6 milhão. Tenho quase certeza que bateremos o recorde de 2004”, afirmou Carlos Lupi, ministro do Trabalho.
Nos últimos 12 meses, a variação acumulada de empregos subiu 4,98%, ou 1,377 milhão de novos postos formais.
No mês passado, havia no país um total de 29,020 milhões de empregados com carteira assinada.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email