Superávit comercial de junho cai 50,5%

A balança comercial brasileira fechou o mês de junho com um superávit de US$ 2,278 bilhões, resultado 50,5% inferior ao saldo verificado em junho do ano passado, quando a balança foi positiva em US$ 4,604 bilhões. Segundo dados divulgados pelo MDIC (Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior), as exportações somaram US$ 17,095 bilhões no mês, com média diária de US$ 814 milhões, o que representa um incremento de 18,2% em relação à média verificada em junho de 2009 (US$ 689 milhões) e uma queda de 3,4% em relação a maio deste ano (US$ 843 milhões).
As importações totalizaram US$ 14,817 bilhões, com média diária de US$ 705,6 milhões, valor 50,2% superior à média registrada em igual período do ano passado (US$ 469,7 milhões) e 3,9% maior que a média de maio último (US$ 679 milhões).
Com o resultado do mês passado, a balança comercial fechou o primeiro semestre do ano com um superávit de US$ 7,887 bilhões. O resultado já vinha sendo esperado pelos analistas do mercado, com alguma folga no previsto.
O saldo é 43,28% inferior aos US$ 13,907 bilhões registrados em igual período do ano passado.
Apesar do menor saldo comercial, a corrente de comércio (soma das exportações e importações) no acumulado do ano atingiu US$ 170,491 bilhões, valor 35,3% superior aos US$ 125,995 bilhões registrados no mesmo período de 2009, quando as transações comerciais estavam baixas em razão da crise internacional.
As exportações somam no semestre US$ 89,189 bilhões, com média diária de US$ 725,1 milhões, um aumento de 26,5% ante a média registrada no mesmo período de 2009 (US$ 573,4 milhões).
As importações totalizam US$ 81,302 bilhões, com média diária de US$ 661 milhões, um incremento de 43,9% em relação à média verificada em igual período de 2009 (US$ 459,4 milhões).
Os dados do MDIC também revelam que, em 12 meses, terminados em junho, o saldo comercial é um superávit de US$ 19,260 bilhões.
As exportações, no período, somam US$ 172,233 bilhões e as importações, US$ 152,973 bilhões.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email