3 de julho de 2022
Prancheta 2@3x (1)

A acusação leviana do Ministro Barroso de que as Forças Armadas desejam desmoralizar o processo eleitoral e  de que pretende lutar para que o deputado federal que recebera o indulto seja condenado pelo colegiado do STF – passando por cima de nossa Constituição Federal –  bem mostra que o Ministro tem tendência ao lulopetismo.

  A Ministra Rosa Weber quando determinara o prazo de 10 dias para o Presidente Jair Bolsonaro informar porque concedera o indulto,  ferira a boa relação entre os Poderes, pois esta  prerrogativa é discricionária do Presidente –  a mesma Ministra em julgamento alusivo a outro personagem já se manifestara neste sentido. O indulto, conforme parecer da PGR, é “ato soberano de perdão fundamental para a manutenção do Estado Democrático de Direito”. E, conclui dizendo que não pode ser alvo de “releitura” por outro Poder.

   Será que estão implantando no Brasil a ditadura pela força de um Poder, infringindo a independência que existe nos termos da Carta Magna? Será que estão a serviço do narcotráfico, soltando criminosos e não permitindo que a Polícia Civil ou Militar invadam os morros e as favelas? Que tipo de proteção à criminalidade é dada por determinados Ministros?  Estes têm compromissos com o povo trabalhador que paga seus salários ou com os bandidos assassinos? Será que Dirceu estava certo ao dizer que não precisava ganhar eleição? Porque o Ministro Fachin amenizou ao declarar: “Colaboração, cooperação e parcerias proativas pelo aprimoramento, a Justiça Eleitoral está inteiramente à disposição”. “Intervenção jamais”. Ora, esquece o Ministro que as Forças Armadas já enviaram documento com 10 medidas, visando ampliar a confiabilidade nas urnas. Onde há democracia Ministro, não há “sala secreta” e compete às Forças Armadas, como fiadora do processo eleitoral garantir a segurança e a credibilidade do pleito – é óbvio que necessitam participar diretamente da apuração. 

     Não se trata de “alea jacta est”, mas de credibilidade – o que atualmente passa longe de ser preocupação entre vários Ministros. E, como não respeitam o Presidente desde sua posse, eleito democraticamente – há motivos de sobra para Jair Bolsonaro ignorá-los, deixando de responder as tolices e o autoritarismo do Poder Judiciário. Ademais, a preocupação do Governo Federal é com a conclusão das obras como a ferrovia que liga o Pará ao Maranhão que acaba de ser entregue à população – com a criação de empregos, cujo índice caíra no mês de março. É importante considerar o sucesso do AGRISHOW ocorrido em Ribeirão Preto, o qual batera recorde com 200 mil pessoas, tendo gerado cerca de R$ 11,2 bilhões em negócios, conforme relato do presidente da CEF. E, vem aí o primeiro navio tanque movido a energia elétrica que irá revolucionar a indústria naval.

   Distribuir a miséria fez parte do lulopetismo, assim como alimentar o analfabetismo e combater os cristãos – o que hoje e sempre o povo repudia. Esse mesmo povo que fora às ruas em todas as capitais, tendo a Avenida Paulista recebido cerca de 200 mil  brasileiros contra apenas 500 lulistas na Praça Charles Miller (Pacaembu) – eles de forma humilhante abandonaram o ex-presidiário antes de seu discurso. Fracasso total que jamais será esquecido. Nós cantamos o Hino Nacional e não o hino da Internacional Socialista.

    Mudar faz parte do progresso, mas nunca se deve abrir mão dos valores que integram o caráter. Descobrimos que a força do povo trabalhador cresce cada vez mais, e isto contribui para o enterro da corrupção e, consequentemente, do passado de lama. E, os que  esperavam que o Brasil fosse criticado na cúpula sobre o clima se calaram. Enquanto isto, o país colocara “três satélites de última geração capazes de fotografar em alta definição todo o território da Amazônia, 24 horas por dia, equipados com sensores idênticos aos usados em sondas espaciais por outros países”.

    Construir, produzir e buscar o avanço por  meio da tecnologia é o que faz o Governo Federal; enquanto os derrotados nas urnas se afundam na mediocridade e na leviandade de suas condutas. A verdade está sendo conhecida por um povo que só quer trabalhar e contribuir – não sendo capacho de políticos que roubaram os cofres públicos. E, se iremos alimentar o mundo devemos a um Governo forte e transparente – que já causa inveja em inúmeros países no qual o povo vai às ruas para dizer: precisamos de um Jair Messias Bolsonaro.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Anúncio

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Siga-nos

Notícias Recentes

JC Play

Podcast

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email