Setor espera faturamento entre 15% a 17% para o Norte

Com crescimento acima da média nacional, é esperado que este ano a região Norte se destaque com faturamento de 15% a 17% maior que no ano passado, segundo dados da ABF (Associação Brasileira de Franchising). “Manaus teve um aumento no seu mercado consumidor por conta da inauguração da Ponte Rio Negro”, destacou Ricardo Camargo, diretor-executivo da associação.
Outro fator apontado por Camargo é o bom momento da economia nacional e o aumento da renda da população. “Além disso, a abertura de novos shoppings, no caso de Manaus, o Shopping Ponta Negra, vem para alavancar ainda mais o setor”, avalia o diretor-executivo, que acredita que marcas que adotaram o modelo de franquias como forma de expansão recentemente, como o supermercado Dia%, será uma das que poderão vir para a capital manauara.
Porém apesar da alta, ele destaca que o momento exige cuidados na escolha da marca e também do ponto comercial. “É necessário que o empresário faça antes de tudo uma avaliação no mercado e se o segmento da franquia escolhida possui demanda para a localidade onde ela funcionará até porque muitas vezes um local que até dois anos atrás não valia a pena abrir um negócio, hoje pode valer”, aconselha Ricardo Camargo.

Mercado nacional

Ele conta que atualmente um dos maiores problemas enfrentados pelo setor está o alto custo dos imóveis comerciais em todas as regiões do país. “As redes de franquia avaliam minuciosamente o ponto comercial, pois nem sempre é possível repassar o custo do aluguel para o preço do produto ou serviço oferecido. No último ano, esse custo aumentou entre 2% e 4%, principalmente, no primeiro semestre”, explica o executivo, que considera também como entraves para o mercado os altos tributos pagos pelos empresários e a falta de estrutura do país, comprometendo a logística das empresas prejudicando a distribuição de produtos.
De acordo com dados da ABF tendo como base as 2.031 marcas de franquias atuantes no país. Para 2012, a entidade acredita que o ritmo de crescimento fique em torno de 15%. “O crescimento do setor é sustentável e acompanha a economia do país, apesar de estar crescendo muito acima do PIB”, afirma o diretor-executivo.
O número de redes em operação no Brasil cresceu 9,5% e o número de unidades (franqueadas e próprias) chegou a 93.098, que significa um incremento de 7,8% em relação ao ano anterior. Essa expansão resultou na abertura de mais de 60,5 mil novos postos de trabalho. O setor é responsável hoje por mais de 837 mil empregos diretos. Em 2012, o franchising será responsável por 913 mil empregos.

Interesse de marcas estrangeiras

O interesse no Brasil continua alto e, por isso, muitas redes internacionais continuam sondando o mercado nacional. A tendência é de aumento de marcas estrangeiras em operação no Brasil nos próximos anos. “Acredito com a realização da ABF Franchising Expo, a maior feira de franquias do mundo, se consolidarão muitas marcas aqui”, comenta o Ricardo.
Em sua 21ª edição, a feira, que acontece de 13 a 16 de junho, contará com mais de 470 expositores, espera receber 50 mil visitantes e movimentar R$ 400 milhões em negócios. O evento, ainda maior esse ano, ocupará 31 mil metros quadrados dos Pavilhões Azul e Branco do Expo Center Norte, na capital paulista.
Atualmente, existem 90 redes brasileiras atuando em 58 países e 106 redes internacionais presentes no Brasil. Entre as marcas internacionais que estarão no evento, está a AWEX (da Bélgica), Buybrand (da Rússia), Planeta Musa (da Bolívia), Trade Secrets (do Canadá) e a 7 Camicie (da Itália). Para mais informações sobre o evento basta acessar o www.abfexpo.com.br.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email