Setor de tintas é alvo para crescimento da Rhodia

A Rhodia está focando o setor de tintas e vernizes como um alvo importante para o crescimento dos seus negócios, a partir do Brasil. A empresa é a principal produtora na América Latina de solventes oxigenados, incluindo os de fonte renovável a partir do etanol, que atendem a diferentes segmentos da indústria de tintas e vernizes, e está ampliando a oferta de outros insumos importantes como os coalescentes para diferentes aplicações nesse setor.

O setor de tintas e vernizes representa em torno de 15% das vendas anuais da Rhodia no Brasil, com tendência de expansão para os próximos anos, em função do desenvolvimento de novas tecnologias e produtos. “Temos metas ambiciosas, que vamos alcançar junto com os nossos clientes nacionais e internacionais”, disse o vice-presidente da Rhodia Intermediários e Solventes América Latina, Mário Lindenhayn.

Segundo ele, a estratégia de crescimento prevê o aumento da capacidade produtiva de solventes, a partir da conclusão do projeto de expansão da cadeia de intermediários químicos, prevista para o final de 2008 com recursos da ordem de 30 milhões de euros (R$ 85 milhões), além do lançamento de novas tecnologias e aplicações específicas para tintas e vernizes.

Estrutura comercial

A evolução passa também pela consolidação da nova estrutura comercial dessa divisão, em nível mundial, com a instalação de escritórios em quatro continentes dedicados exclusivamente a solventes. “Com a expansão prevista para os próximos ano na cadeia dos solventes, em especial os derivados de fonte renovável, a Rhodia se tornará um dos big five mundiais do setor”, disse Lindenhayn.

A base industrial de solventes oxigenados da Rhodia está instalada no Brasil, no conjunto químico da empresa em Paulínia (SP). A empresa tem capacidade da ordem de 300 mil toneladas por ano desses produtos, divididos em derivados de acetona e derivados de etanol, na rota alcoolquímica em que a empresa é pioneira no país e detém amplo conhecimento técnico e industrial.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email