Senador quer quebrar sigilo contábil de igrejas nos EUA

Igrejas evangéli­cas dos Estados Unidos es­tão obrigadas a abrir suas contas pa­ra averiguação dos senadores daquele país. Esta é a questão que está em deba­­te nos EUA, depois que duas das maiores igrejas evangélicas que mantêm programas­ na TV –as chamadas igrejas eletrônicas– concordaram, durante este final de semana, em abrir suas contas, e assim se defender da alegação do senado de que “gastam suntuo­samente” o dinheiro obtido da fé.

Mas outras quatro igre­jas pretendem ir aos tribuna­is na defesa do seu sigilo con­tábil. As informações são do site Findlaw.

A iniciativa de investigar o também chamado “tele-evangelismo” partiu do senador de Iowa, Chuck Grassley. Ele quer que as seis maiores igre­­­jas evangélicas dos EUA reve­lem os salários de seus mi­nistros, os gastos com jatinhos, com mansões, para che­­car se a isenção de impos­tos oferecida pelo governo a tais igrejas está sendo “moral­mente respeitada”.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email