‘Sejusc Abraça’ mantém atividades com videoaulas educativas

As atividades do “Sejusc Abraça”, projeto da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc) para as Pessoas com Deficiência (PcDs), passaram a ser realizadas de forma remota, por meio de videoaulas educativas enviadas aos usuários do projeto. A novidade atende ao Decreto n° 43.235, de 23 de dezembro de 2020.

Realizado nos Centros de Convivência da Família, o projeto foi interrompido de forma presencial após a publicação do decreto governamental, mas mantém suas atividades com vídeos gravados pelos fisioterapeutas e fonoaudiólogos envolvidos na iniciativa. A meta é não prejudicar as evoluções conquistadas pelos usuários. Ao todo, mais de 300 PcDs estão cadastrados no “Sejusc Abraça”.

De acordo com o secretário William Abreu, titular da Sejusc, é importante dar continuidade ao projeto que beneficia dezenas de pessoas com deficiência. Ele também destaca que, além de oferecer assistência à família do participante, o inscrito também passa a ter uma atividade para poder ajudar no seu desenvolvimento físico e intelectual.

A secretária executiva da Pessoa com Deficiência da Sejusc, Lêda Maia, enfatiza a importância de continuar dando assistência aos usuários do projeto.

“Sabemos que a criança ou jovem com deficiência em casa, se não fizer o acompanhamento certo, começa a regredir nos avanços conquistados. Essa é a nossa principal preocupação. Pensamos em fornecer esse acompanhamento on-line para essas pessoas, para que, na medida do possível, continuem se exercitando”, disse a secretária.

Aprovação 

Segundo a gerente do “Sejusc Abraça”, Karina Miranda, a nova configuração das atividades tem agradado os responsáveis pelas crianças e adolescentes beneficiados com o projeto.

“Vejo a importância de manter os atendimentos do projeto por meio do feedback que temos recebido dos próprios usuários e responsáveis. Eles agradecem pela atenção que estamos dando mesmo em meio à pandemia. Sabemos que estamos respaldados por lei em paralisar as atividades, mas como sabemos da dificuldade de cada um e da importância dos atendimentos para eles, tivemos que nos reinventar e tem dado muito certo”, destaca a gestora.

Ainda de acordo com Karina, a continuidade dos trabalhos reforça as ações do Governo do Amazonas em dar atenção e apoio a quem mais precisa. “Estamos buscando, com isso, apenas cumprir nosso papel como projeto, de dar uma atenção aos nossos usuários que acreditam e confiam no nosso trabalho e que contam apenas com nosso apoio e cuidado, aliado aos seus responsáveis, nesse momento”, completa.

A gerente também reforça que a Sejusc tem o intuito de aumentar o corpo técnico do projeto para, consequentemente, aumentar o número de pessoas beneficiadas.

Qual sua opinião? Deixe seu comentário

Gostou do Conteúdo? Assine nossa Newsletter

Compartilhe:

Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
WhatsApp
Email

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email